quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Como ouvir música durante a aula

From ovelhasvoadoras.blogspot.com
 






[Quem é que aguenta ouvir música só de um lado? Sem contar que earphones são um lixo. Eu ficava com o headphone na aula mesmo, minha professora de geografia era gente boa e nem ligava.]

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Pizza de Liquidificador


Bateu aquela fome e você não faz ideia do que comer?
Que tal uma pizza?
Você é pobre e não tem grana para a pizza?
Não se desespere, temos a solução para seus problemas, bem aqui no PERAI.
Vamos fazer uma pizza de liquidificador.

Ingredientes:
1/2 copo de óleo de soja
10 colheres de sopa de farinha de trigo
1 copo e meio de leite
1 ovo
1 colher de sopa de fermento
sal a gosto

Preparo: Bata todos os ingrediente no liquidificador até formar uma massa pastosa. Coloque numa forma untada só com óleo e coloque no forno já pré aquecido, deixe por 15 minutos, retire e coloque o molho que você quiser, já preparado sobre a massa. deixe por mais 15 a vinte minutos e estará pronta sua lavagem... Quer dizer, massa. Então, basta jogar em cima o queijo, presunto, tomate, manjericão, orégano, gato, cachorro, pato, marreco, óleo de fígado de bacalhau e o que mais estiver afim de comer.

sábado, 24 de setembro de 2011

Como fazer um vlog

Pra você que tem um ego tão facilmente inflável que acha que ser uma subcelebridade from Youtube é algo do que se gabar, aí está um vídeo de um cara que explica coisas a fazer e a não fazer na criação de seus vídeos:


 

Quem tiver a cara de pau de fazer um, poste nos comentários o link do canal 

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Ganzfeld: como ter alucinações

Ponderei por vários dias se realmente deveria postar isso aqui. Fiquei me perguntando se seria adequado ao nível dos leitores dessa joça. Mas concluí que cada um é responsável por si mesmo e se der merda não é problema meu.

Ps: acredita-se que funciona melhor com pessoas que NÃO tenham TDA/TDHA.
PS 2: funciona com mais segurança com pessoas que não tenham epilepsia fotosensitiva.
Ps 3: é apenas uma conjectura minha, mas acredito que pessoas que tenham labirintite podem ter crises com isso.
Ps 4: eu sei que você leu "PlayStation 2" no segundo post-scriptum.

Caso esteja com sua Ritalina, seu Depakene e seu Ginkgo Biloba [e seu Prozac, se for o caso] em dia, vamos ao que interessa:

Uma história resumida [descaradamente copiada do mortesubita.org]:

O experimento Ganzfeld do alemão "Campo Total" é uma técnica para alcançar estados alterados de consciência e induzir alucinações sem o uso de drogas. Baseia-se no princípio da privação sensorial, pois a mente privada dos estímulos naturais proteja nos sentidos suas próprias impressões. O aparato Ganzfeld usa estímulos sonoros e visuais homogêneos para produzir um efeito psicológico similar ao da completa ausência de sentidos. Trata-se de uma técnica completamente segura e reversível.

A técnica foi desenvolvida pelo Dr. Wolfgang Metzger em 1930 que atendeu diversos casos de mineiros que no isolamento de suas minas e no silêncio e escuridão completa alegavam sofrer diversos tipos de alucinações, que aliados ao medo provocado pela solidão tornava suas vidas um verdadeiro inferno. Nesta época ele estava engajado em suas investigações sobre psicologia e interpretação sensorial e decidiu reproduzir artificialmente as mesmas condições dos mineiros, chegando a resultados igualmente perturbadores capaz de projetar algumas impressões interiores que de outra forma permaneceriam reclusas na mente. Wolfgang notou que de fato existiam mudanças significativas no eletroencefalograma confirmando que as visões não eram meramente inventadas por quem utilizada seu maquinário.

Aqui façamos um parênteses, exploradores do Ártico que não avistam nada além de neve dias seguidos também relatam o mesmo tipo de alucinações dos mineiros. A verdade é que a privação sensorial em si como método para atingir estados alterados de consciência não é nenhuma novidade do século XX. Os gregos antigos ja a utilizavam como meio de obter iluminação espiritual e comunicação com seus deuses. Os pitagóricos em especial se dirigiam a cavernas escuras para receber sabedoria por meio de suas visões.


A ciência por trás da viagem: 

Simplesmente deitar-se no escuro ativa os mecanismos do sono no cérebro. Contudo com a máquina Ganzfeld queremos que o receptor permaneça acordado. Assim o cérebro é minimamente estimulado até que as alucinações comecem a ocorrer. As semi-esferas provocam a sensação de infinito nos olhos e não permite a percepção de profundidade, formato e distância mantendo o cérebro ativo em busca de informação. A luz vermelha é a que menos carga leva ao cérebro por ser a mais baixa na escala espectral, no entanto é luz ainda e não estimula o estado de sono. O ruido rosa ou branco também abafam os sons externos ao mesmo tempo que não fornecem qualquer estímulo específico ao cérebro. Quando nenhuma informação é dada ao sistema nervoso lúcido ele começa a ampliar o uso dos sentidos até o ponto em que o ruído neural e confundido com a informação sensória. Quando os pensamentos se confundem com os sentidos as alucinações se forma. Os sonhos que temos todas as noites são formados de maneira similar.


 /\ Ganzfeld with lasers OMGGF


E agora a parte que vocês esperavam: Como fazer sua câmara alucinógena em casa:


Receita originalmente encontrada na internet:


  • Escolha um lugar tranquilo onde ninguém lhe perturbará por pelo menos 30 minutos. Avise seus familiares se necessário.



  • Troque as lampadas comuns por lampadas vermelhas ou cubra-as com uma forma de papel celofane vermelho.



  • Separe um rádio com fones de ouvidos. Os melhores fones são aqueles anti-ruído. O rádio deve ser colocado fora de qualquer estação para gerar estática (ruido rosa)



  • Divida uma bola de ping pong em duas partes, elas deveram serão usadas como um óculos para gerar a impressão de infinito.



  • Acenda as luzes, coloque o fone e a cobertura nos olhos. Deite e relaxe, mas mantenha os olhos abertos.



  • As alucinações aparecem em minutos e as distorções sensoriais se intensificam com o tempo.



  • Receita alternativa [com improvisos e opções que encontrei durante minhas pesquisas]:


  • Ao invés de trocar a lâmpada ou ir até a papelaria gastar 60 centavos com papel celofane, você pode colocar o brilho da tela do computador no máximo, fazer um .jpg [ou .png, ou .gif, o que você quiser] totalmente vermelho [no Paint mesmo, ou Gimp, se você prefere software livre] e colocar em tela inteira. Isso já provê a iluminação vermelha necessária. 



  • Ao invés de usar um rádio e correr o risco de, para seu desgosto e frustração, no meio do experimento o aparelho sintonizar uma rádio de música sertaneja, use algo mais estável e gratuito ouvindo por esse site. Uma outra opção, pros psiconautas que tenham um pouco mais de experiência[ou falta de prudência, ou nada a perder, como preferir chamar], é substituir o ruído rosa por iDoser [você encontra centenas de padrões binaurais gratuitamente aqui  - USE POR SUA CONTA E RISCO, nem eu e nem os resto da equipe[?] do PERAI se responsabiliza por qualquer desordem psicológica/neurológica/emocional/sensorial/motora gerada pelo uso indiscriminado de padrões de procedência duvidosa].  



  • Eu não testei essa variação, mas segundo alguns lugares da internet, algumas camadas de papel higiênico sobre os olhos faz a vez das meias bolinhas de ping-pong.



  • A posição não precisa ser, especificamente, Shavásana ["deitado de barriga pra cima", para os leigos]. Você pode testar a posição que melhor lhe convier, desde levemente reclinado na poltrona em frente o computador até deitado num colchão com alguns graus de inclinação longitudinal, o que aumenta o fluxo sanguíneo no cérebro e pode influenciar nos resultados.



  • O resto vou deixar que descubram por si. Não vou dar spoiler.

     Como eu disse, eu me abstenho completa e vêementemente de qualquer resultado desagradável que qualquer um possa vir a ter com o conteúdo apresentado nesse blog.


     

    segunda-feira, 19 de setembro de 2011

    Como abrir um cadeado sem ter a chave

    Usem isso pra fugir da escola sem precisar pular o muro:



    Está sem áudio e com a imagem meio ruim, mas acho que dá pra entender ou não.

    Dependendo do uso pro qual você vai dar esse seu novo conhecimento, é de extrema importância que você também aprenda isso aqui.

    sexta-feira, 16 de setembro de 2011

    Miojo doce

    Olá, caros mamíferos que acham que o blog está abandonado. Para acalentar o desespero de alguns tantos visitantes de nariz entupido*, venho lhes dizer que o blog não está abandonado. O problema é que eu estava viajando, e apesar de a equipe do blog contar com quatro pessoas, os outros três são vadios demais pra lembrar de postar mais do que uma vez por mês.

    *Pra quem não sabe, 60% das visitas do blog são de pessoas que digitaram "como desentupir o nariz" no Google. 

    Hoje eu trago pra vocês, dos cantos mais isolados da mais abandonada rede social, receitas de miojo doce:

          [/\ esse da foto foi feito por mim mesma, é de kiwi com chocolate (batom derretido). Ficou bom, sério.]

    Passo-a-passo:
    - Cozinhe o miojo normalmente. Guarde o tempero pra colocar na sopa ou qualquer outra coisa que você quiser. Ou pode jogar ele fora se quiser.
    - Depois dos clássicos três minutos, escorra toda a água/caldo e coloque num prato.

    Escolha o sabor:

    - Leite condensado com Nescau
    - Mel e erva-doce
    - Charge [calda de chocolate com amendoim]
    - Prestígio [coco ralado com calda de chocolate]
    - Derreta uma pequena barra de chocolate e jogue por cima


    Bônus: miojo doce gelado:

    - Acrescente iogurte de morango, com pedaços de morango picado
    - Calda de sorvete sabor chocolate e flocos de aveia



    Ps: encontrei todas as receitas no orkut, mas só testei uma. A idéia era fazer o de chocolate, mas não tinha barra pra derreter, então derreti pó de Nescau em banho-maria [sou neófita em matéria de gastronomia, vocês não imaginam a puta sujeira na qual isso resultou] e misturei bem com o miojo. Quem olha diz que é um yakisoba sem vegetais. Acredito que teria ficado melhor se eu tivesse usado chocolate em barra, já que o Nescau é doce demais. Mas ficou bom mesmo assim.


     Adendo posterior [data: Ostara]: Como o com Nescau não ficou lá essas coisas, fiz outro ontem, no qual derreti no microondas um chocolate Batom e misturei bem com o Miojo, junto com kiwi. Ficou bem melhor do que o com Nescau, mas ainda acho que um Batom foi pouco pra um pacote de Miojo. Na próxima vez usarei dois. Ele é esse da foto do post.

    quinta-feira, 8 de setembro de 2011

    Como mentir e ser convincente em 7 passos!

    Enviado pela Camila e postado originalmente no blog http://ideiafix.wordpress.com

     O Manual do Mentiroso

    1 – Parcimônia: Só minta quando realmente precisar. Quanto mais você mente, menos credibilidade tem, mesmo que os outros acreditem na sua lorota; além disso, o passo 5 ficará mais difícil de ser realizado.
    Contar a verdade é sempre melhor, por isso, utilize a mentira de forma ponderada. Sabendo usar não vai faltar!

    2 – Believe in yourself: Acredite na sua mentira! Se você não acreditar, ninguém mais acreditará. Não fantasies muito. Invente coisas verossímeis, possíveis de terem acontecido. Quanto mais real for sua mentira, mais fácil ela será de ser contada e engolida. Aquela história de “o cachorro comeu minha lição” ou “faltei ontem porque minha avó faleceu” estão muito surradas. Seja criativo!

    3 – Controle suas emoções: É fundamental controlar as reações do seu corpo. Olhe nos olhos da pessoa, não trema, não fique gago, não fique vermelho, controle suas glândulas sudoríparas. Esses reações involuntárias vão estragar sua lorota. Outra coisa que vai acabar com a sua mentira é o tom que você usa para contá-la. Não exagere na emoção ou entonação… vai parecer piegas e muito inverossímil. Emoção de menos atrapalha, afinal, você está mentindo porque precisa, certo?

    4 – Treine, treine e… treine: Mentir de improviso é muito arriscado. Você corre o alto risco de não seguir o passo 3 devido a alta dose de adrenalina no organismo. Quanto mais você treinar, mais fácil vai ser controlar a emoção, além de não cair em contradição. É importante salientar que mentira decorada (ao estilo telemarketing) não cola. Contar sua mentira com fluência demanda tempo, mas vale a pena.
    Pensar em todas as possibilidades de contra argumentação também é importante. Você pode até não contar na hora (o famoso às na manga), mas se a pessoa rebater sua lorota, você vai estar preparado para o próximo passo:

    5 – Mantenha sua história: Essa é a parte mais difícil e engloba todas as outras lições supra-citadas. Se você mentir pouco (passo 1) vai ser capaz de lembrar de todas as lorotas, já que realmente acredita nelas (passo 2) e as tornou “reais”. Se você esquecer que contou a mentira, pode ser pego em contradição e aí não vai conseguir seguir o passo 3. Essa parte se tornará um pouco mais fácil, dependendo do seu grau de dedicação ao passo 4. IMPORTANTE: Caso alguém descubra alguma mentira sua, todas as outras correm perigo. Mantenha-se calmo e, já no passo 4, prepare algo para essas situações.

    6 – Caixa de bombons: O melhor jeito de fazer uma mentira ser aceita é embalá-la com verdades. Vou fazer uma comparação: se você quer que alguém coma um bombom envenenado, você, obviamente, não dará apenas aquele bombom. A probabilidade de a pessoa comê-lo é muito menor do que se ele vier numa caixa, cercado de bombons limpos, saborosos e perfeitamente saudáveis.
    Com a mentira é a mesma coisa. Uma lorota seca e deslavada pode até ser aceita, mas será mais eficiente se vier cercada com verdades. Mais uma vez a importância do passo 1.

    7 – Fabrique bombons: O quê? Não tem bombons limpos para colocar na caixa? Ora meu caro…. fabrique-os! Você certamente tem algo verídico para contar. Quanto mais coisas realmente verdadeiras você tem, mais disfarçada será a sua mentira.
    As vezes é importante admitir que errou, esqueceu, se atrasou. Isso provoca no ouvinte a sensação de “Puxa… ele tem coragem de falar a verdade“, além de te fornecer argumentos do tipo: “Porque eu mentiria agora se já admiti que errei outras vezes?“. Lembrar dessas situações te ajuda muito a embalar aquela desculpa que você preparou com tanto esmero. São bombons saudáveis realmente eficientes!
    Não recomendo frases do tipo “E eu já menti para você alguma vez?“. Elas só devem ser ditas em caso de desespero e se contiverem pelo menos algum fundo de verdade. Lembre-se do que pode acontecer no passo 5!

    IMPORTANTE: É fundamental que você siga os passos acima da forma mais fiel que puder. O resultado só é garantido se todas as etapas forem completadas o mais perfeitamente possível.
    Não me responsabilizo pela incompetência de quem tentar seguir essas dicas e não as fizer decentemente.

    quarta-feira, 7 de setembro de 2011

    Lustrar com Banana


    Já pensou em lustrar seu sapato ou bolsa de couro com uma banana? Ou com uma casca de banana?
    É inevitável achar ridícula esta idéia, mas aparentemente é bem eficiente, acredite ou não.
    Na falta de graxa, ao menos, não custa tentar ?

    O processo é bastante simples:

    Descasque a fruta, remova o excesso da camada branca da parte interna e friccione no objeto a engraxar. Em seguida, esfregue uma flanela na mesma região.

    Agora aproveite seu sapato ou bolsa embananado e perfeito para uso.

    domingo, 4 de setembro de 2011

    Aprenda a nadar

    Lembram daquele episódio de The Big Bang Theory em que o Sheldon afirma que aprendeu a nadar pela internet? Agora você pode se sentir igualmente nerd e aprender a nadar pela internet, com esse tutorial enviado pelo Renan:


     



    Como nadar

    Nadar é uma das atividades ao mesmo tempo mais saudáveis e mais gostosas de se praticar, mas muitas pessoas sentem dificuldades aos começar, o que é totalmente compreensível, pois para quem já nada a tempos é algo muito fácil e tranqüilo, porém, quando se está começando é realmente muito difícil, exige muita dedicação, paciência, esforço e treinamento. Para que você possa aprender algumas coisas básicas que vão te ajudar a começar a nadar preparamos as dicas a seguir.

    1 – Perca o Medo – Se você está tentando aprender a nadar, provavelmente você tem medo de água e medo de nadar em si, portando o primeiro passo deverá ser perder o medo, O MEDO, não a cautela, ou seja, não se arrisque em água fundas e nunca tente aprender a nadar sem ninguém por perto que possa o socorrer caso seja preciso.

    Mas bem, para perder o medo da água existem algumas atividades que podem ajuda-lo, como prender a respiração e ficar com a cabeça abaixo da água por alguns segundos, faça isto algumas vezes e depois experimente abrir os olhos debaixo da água, para assim ir se acostumando. Outra atividade para ir se acostumado é brincar na água da piscina por exemplo, assim aos poucos se perde o medo da água.

    2 – Comece com um impulso – Fique em uma área da piscina onde a água fique pela cintura ou pelo peito, próximo a beirada e de um impulso com os pés para começar a nadar.

    3 – Como mexer as mãos e os pés – Após dar um impulso inicial, mantenha a calma e deixe seu corpo ficar “deitado” na água, não tenha medo de tirar seus pés do chão, pois lembre-se, qualquer coisa é só segurar na beirada da piscina. Após dar o impulso inicial deixando seu corpo de barriga para baixo bata seus pés abrindo e dobrando os joelhos tentando bate-los sobre a água e com as mãos faça o movimento puxando a água para trás e se empurrando para frente. Não fique “batendo” ou “se debatendo” na água que você afundará.
    4 – Mantenha-se deitado de barriga para baixo na água – É importante não esquecer de bater os pés, de forma não muito devagar, pois se você não o fizer seu corpo começará a ficar “Em pé” na água e você não conseguirá mais se movimentar e pode acabar afundando um pouco e engolindo água, lembre-se de bater os pés rapidamente e se puxar na água com o movimento das mãos e braços.

    5 – Treine, treine, treine – Agora que você aprendeu alguma dicas, é preciso bastante treino e você mesmo aprenderá muito mais coisas.
      

    sábado, 3 de setembro de 2011

    Camarão sintético

    Caros vegetarianos, hoje o PERAI traz pra vocês a grande farsa do século: enviado pela Ana, a mesma pessoa que enviou a receita de falso caviar, eu lhes trago o CAMARÃO FAKE:




    DESCRIÇÃO

    Essa receita é famosa, mas ninguém assume prepará-la. 
    É para recheio de tortas, empadas, empadões, tortas frias... e é muito usada por bares e restaurantes. Muita sacanagem, né?
    Mistura vegetariana de legumes e leite de coco, é impressionante como fica com o sabor igualzinho ao camarão. E óbvio que é melhor com uns camarõezinhos pra contar história...

    INGREDIENTES

    04 unidades de tomates maduros (sem pele nem sementes e picados)
    01 unidade de cebola grande (picada)
    01 unidade de pimentão verde (picado)
    02 unidades de ovo
    01 colher de sopa de manteiga
    01 xícara de leite de coco
    01 colher de sopa de amido de milho
    azeite de oliva e sal a gosto

    PASSO A PASSO

    Leve os tomates, a cebola e o pimentão ao fogo para refogar com a manteiga. Acrescente uma pitada de sal e deixe refogar bastante, até os legumes ficarem bem cozidos. Leve os legumes ao liquidificador e bata bem. Em seguida, coloque o leite de coco e os ovos e volte a bater muito bem.
    Volte esse creme à panela e, em fogo muito baixo, mexa bem. Acrescente então a maizena diluída em um pouquinho extra de leite de coco (um dedinho que seja), e novamente mexa bastante. Por fim, vá acrescentando o azeite de oliva aos poucos, ao seu paladar.
    Aguarde o creme esfriar para usar em empadas, empadões, tortas frias de pão, tortas quentes, bolos salgados...

    quinta-feira, 1 de setembro de 2011

    Consertando Zíper Emperrado


    Um cara decide sair com a namorada. Leva ela para o shopping, toma uns refrigerantes, um sorvete, umas cervejas... Derrepente bate aquela vontade de tirar a água do joelho, ele pede um minuto para a namorada e corre para o banheiro. Quando ele finalmente termina, vai fechar o zíper da calça e ELE EMPERRA!!! Aí ele pára pra pensar. Se ele sair daquele jeito, será extremamente constrangedor, andar pelo shopping com zíper aberto. Se ele forçar, provavelmente vai acabar arrebentando, tornando ainda pior o problema.

    O que fazer em uma situação destas?

    Que tal um método simples, de fácil execução, utilizando apenas coisas que podem ser carregadas no bolso e arrumadas no local?

    É muito simples:
    Esfregue sobre ele (perto da alça) um sabonete novo e seco. Passe um lápis preto comum (nº 2, riscando para baixo e para cima, forçando em seguida o gancho para frente e para trás, até que comece a correr.

    Lógico, é necessário ter em mãos um sabonete e um lápis. Mas não é nada que não se possa arrumar com facilidade. Pode pedir para sua namorada comprar, ou pode se prevenir (NUNCA!!!)

    Espero que lhes seja útil.