domingo, 31 de julho de 2011

Construa sua própria Tábua Ouija

Ignorem o sotaque indiano confuso do cara e sigam o passo-a-passo do vídeo para construir sua própria tábua Ouija:


Depois é só chamar uns amigos que se impressionam fácil, colocar algum objeto por aí, como uma caixinha e fósforo com um imã forte [pode ser desses de auto-falante de carro]dentro, um outro imã por baixo da mesa [lembem que a mesa não pode ser muito grossa e de preferência nem de vidro], tudo colocado numa parte da mesa em que você tenha como controlar por baixo de algum jeito[com o joelho, por exemplo], falar umas palavras bonitas de qualquer religião ou seita que acredite em espíritos, filmar e colocar no Youtube o susto das pessoas ao verem objetos se movendo pela mesa, com alguma mensagem assustadora envolvendo morte ou demônios no final.

Esse vídeo explica na prática como fazer o "ritual" e dar um susto nos seus amigos - e depois zoar deles no dia seguinte:


Claro que Janis Joplin ao fundo no final ficou completamente nada a ver. Na edição do vídeo, tente algo mais à lá X-Files pra dar um clima de suspense.

E nós queremos conhecer suas experiências, caros ociosos leitores! Mandem seus vídeos para perai23@hotmail.com contando como foi a brincadeira!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Como descascar um ovo cozido

Aprenda a descascar um ovo like a ninja com esse vídeo:




Truque ninja ensinado inicialmente pelo Crono, que ficou o dia inteiro aporrinhando pra eu fazer a postagem logo garante que funciona, e ilustrado nesse vídeo por um cara random aí.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Como dar nó em gravata

Apesar de ser mulher e de ser contra o uso de gravatas [ou melhor, contra o uso de qualquer coisa que vá contra o conforto e/ou a praticidade e tenha se tornado indispensável por convenções sociais sem sentido] e de qualquer roupa que priorize a estética em detrimento do conforto, resolvi postar isso por que precisava fazer um post hoje apresentando nosso novo estagiário e não tinha nada mais interessante pra postar.

A idéia pra esse post veio de um almoço com meu pai. Ele sabe dar o nó, mas descobri que muitos homens não sabem fazer o nó da gravata e pedem pra suas amélias esposas que o façam. Seus incompetentes. Sei que DIY é uma filosofia punk e que o uso de gravata é totalmente antagônico a isso, mas, porra, não saber cozinhar é uma coisa, agora, um adulto não saber arrumar suas próprias roupas já é demais.

Aí estão pra vocês quatro diferentes maneiras de dar o nó na gravata. Se quiserem, no próximo post eu ensino aquele de se fazer numa corda pendurada numa árvore.


Ah, sim, sobre o estagiário. Ele foi escolhido por ser o visitante 999999999999 ter um estupendo histórico de gambiarras que inclui fazer batata frita naquelas raquetes de matar moscas, ou algo assim. O post anterior a esse foi o primeiro dele. Provavelmente ele será efetivado antes dos outros estagiários que só aparecem por aqui uma vez por mês. Não caiam matando, ele ainda está aprendendo.

E parem com isso de me abordar na rua e me deixar com aquela cara de "quem diabos é essa pessoa?". Esses dias eu estava bem feliz distraidamente indo pra um festival de música e o Ícarus [um dos estagiários do blog, pra quem não sabe] me chama e fica na esperança de que eu saiba quem é. 7 bilhões de espécimes humanos no mundo e passa por mim na rua um cara daqui do blog. Como imutável hábito adquirido por anos e anos de miopia, eu não reconheço as pessoas pelo rosto, reconheço pela voz. E eu nunca tinha ouvido a voz dele. Agora vocês entendem o momento "quem é esse cara e como sabe meu nome? e____e ".

E mandem conteúdo a ser postado pra perai23@hotmail.com, porra. O "ensine" no nome do projeto indica que vocês também devem ensinar, não apenas ler o que eu ensino [e ocasionalmente os outros membros do blog]. Já temos uma equipe de cinco pessoas cuidando disso aqui e ainda acontece de um dia ou outro não termos porra nenhuma pra postar. E sigam @PERAIBlog pra saber na hora quando um novo post tiver sido criado.

Ensinando coisas básicas do rock

Bom pessoal , to aqui para ensinar vocês algumas coisas básicas , ainda mais quem é guitarrista n00b Iniciante e não tem tanta noção .

1 - Colocando a corda
                                                                               


No modo 1 é muito facil , você deve passar a corda por dentro do buraco do afinador , e na ponta fazer um ganchinho , dar 1 volta e prender o ganchinho na primeira volta e fazer mais 1 volta pra prender a corda , depois é so passar mais vezes até afinar.

No modo 2 é o clássico, 2 voltas e a ponta da corda presa entre as 2 voltas e depois sendo presa pelas outras voltas ao afinar.


Regulando o Som.

Tem pessoas que tem dificuldade com
regular o som e alguns mal sabem ouvir o som completo , pois então vamos ensinar a regular (Tutorial para quem usa caixa de guitarra como som de computador).
                               
              
Grave - Você tem que deixar de um jeito que de para ouvir nitidamente o "Baixo" e os "bumbos da bateria"
Médio- Regule de um jeito que dê para ouvir a guitarra sem tampar o baixo e os bumbos
Agudo- Regule até que dê para ouvir os "pratos" sem ficar tããão alto e também não ficando inaudivel.

O som para ficar "Bom" tem que regular de um modo com que se ligar a guitarra não começar a dar chieira em som limpo e nem ficar tãããããooo sujo se usar distorção, delay , overdriven e derivados.


Problema com as correias.

Geralmente guitarristas tem problemas com correias , elas sempre soltam , a solução é simples , uma costura com linha grossa no couro ajuda muito.



Bom vou ficando por aqui , esse é meu primeiro post, então podem xingar a vontade
.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Como burlar protetores de link

Tutorial enviado pelo Jadiel e, segundo ele, encontrado aqui

 Eu sei que isso deveria ser intuitivo, mas sempre tem gente que não sabe o que fazer[isso é falta de virar noites jogando riddles, pessoal], então aí vai o texto que o Jadiel mandou:


A maioria dos usuários de Internet que já baixaram alguma coisa já se depararam com um protetor de link. Um protetor de link aparece quando, por exemplo, você tenta fazer o download de um arquivo hospedado em servidores como Rapidshare, Megaupload, 2shared, Deposit Files, Hotfile, Fileserve, Uploading e afins. Basicamente, os protetores de links pedem para você cadastrar o celular para receber ringtones ou wallpapers. Assim, as fornecedoras de conteúdo para celular ganham dinheiro, e o site de download também.
Muitas vezes, existe um link para download no final da página. Porém, outras vezes, aparece uma janela “Atenção: Você deve se cadastrar acima antes!“. Nesse caso, basta burlar o protetor de link.

• Protetor de link simples
Na maioria das vezes, o protetor de link utiliza um “mecanismo” fácil de burlar. Basta deletar o endereço imediatamente anterior ao link real. Se o link protegido for “http://paulohiga.com/protetor/?blablabla=cnNS22sd&url=http://www.megaupload.com/?d=ABCDEFG“, basta apagar o endereço da barra de endereços até o link real (http://www.megaupload.com/?d=ABCDEFG) e teclar Enter.

• Protetor com link invertido
Em outros casos, o endereço real aparece invertido (no final do link aparece um “www//:ptth“). Se for o caso, procure o link certo no código-fonte da página (teclando Ctrl+U e depois Ctrl+F para achar o link correto), ou então, copie e cole o endereço do protetor para inverter o link no Super Inversor de Links 5000 Ultimate Edition! [/polishop]

• Protetor de link codificado
Em alguns casos, o protetor pode estar com o link codificado, algo parecido com http://www.protetorlink.com/d634e5969324bc7ef5ff7e21f3cbb8f.html. Nesse caso, basta adicionar “go/” no endereço, conforme o exemplo: http://www.protetorlink.com/go/d634e5969324bc7ef5ff7e21f3cbb8f.html.

Se nada der certo…
Espere alguns minutos (geralmente um ou dois) até que o link de download seja liberado. Não há meios fáceis para saber se o usuário cadastrou o celular ou não, logo, a maioria dos sites apenas coloca um cronômetro invisível. Após certo tempo, o link de download é liberado e você poderá fazer seu download tranquilamente!
 

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Como fazer Coca-Cola

Meus caros mamíferos, ontem resolvi fazer uma viagem inesperada e estou sem internet enquanto estiver fora. E também não sei quando volto, já que Éris e Murphy sempre me trollam quando eu planejo alguma coisa -QUALQUER COISA- com mais do que duas horas de antecedência. Por isso hoje estou usando a internet da loja [loja, não Loja, não confundam] e trago pra vocês a famigerada FÓRMULA SECRETA DA COCA-COLA:


'Aula sobre refrigerantes'

Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos
em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a
conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns
10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles
vão cair matando.
A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital
exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não
conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para
atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com
menos sal e açúcar.
Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante
gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA), que usa o
concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente
em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso
devido à cabeça dura de alguns diretores.
Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de
refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de
label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um minilaboratório
de análise de produto, equipamento até para analisar
quantidade de sólidos, etc. Até desenvolvi programas para PC para cálculo
da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou
alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de
competição em stock-car.
Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na
lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro
refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o
Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser 'very low sodium') que
refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante,
e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que
também tem de montão: 39 gramas de 'açúcar' (sacarose).
É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar.
Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 01 centímetro e meio da lata é
açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 03 colheres de sopa CHEIAS
DE AÇÚCAR POR LATA !

Fórmula da Coca-Cola?
Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura
e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High
Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha
da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de
outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou
Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua
quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.
O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros
usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico
literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do
esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência,
pois o artofosfórico 'chupa' todo o cálcio do organismo, podendo causar até
osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e
dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente
comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e
manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).
Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer
outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-
Cola ficará com gosto de sabão).

O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais
efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o
gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está
lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial),
mas se tirar você nem nota diferença no gosto.
O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar
queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química aqui em
Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles
basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais
concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles
produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até
comida colorida e aromatizada.

Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas,
que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi,
morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma
risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais
de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que
menos tem é laranja; morangos, até os gominhos que ficam em suspensão
são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero).
Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de
Abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar
aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do
abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr.
Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse
refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação
em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento,
nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano.
Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de
ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das
carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito
fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa
quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o
gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.


Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem
para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só
para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito
curta.
O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto
de pano velho sujo.
Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para
esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do
segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que
deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão,
senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do
aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no ácido cítrico ou fosfórico que
acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim
vai... A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de
refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água
filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e
gelo... Mais nada!!! Nem açúcar, nem sal.


(AUTOR: ANÔNIMO - por motivos óbvios)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Como construir uma máquina do tempo





Viagens no tempo são um tema popular da ficção científica desde que H.G. Wells escreveu A Máquina do Tempo, em 1895. Mas esses deslocamentos são possíveis? Está dentro das possibilidades do homem a construção de uma máquina capaz de transportá-lo para o passado e o futuro?

Durante muitas décadas as viagens no tempo ficaram fora dos limites da ciência mais respeitável. Mas, nos últimos anos, o assunto começou a ser discutido com freqüência cada vez maior pelos físicos teóricos. Em parte, eles fazem isso para se distrair - é divertido pensar sobre viagens no tempo. Mas há um lado sério. Compreender a relação entre causa e efeito é parte das tentativas para a formulação de uma teoria unificada para a física. Se as viagens do tempo forem possíveis, mesmo em princípio, a natureza dessa teoria unificada será drasticamente afetada.

Começamos a entender melhor o tempo depois que Einstein formulou suas teorias da relatividade. Antes do aparecimento dessas teorias, considerava-se o tempo como absoluto e universal. Era igual para todos, mesmo se as circunstâncias físicas fossem diferentes. Na teoria da relatividade especial, Einstein propôs que o intervalo entre duas etapas depende da maneira como o observador se desloca. Isso é crucial.

Quando dois observadores se movem de maneiras diferentes, experimentam durações diferentes.







Descreve-se este efeito freqüentemente com o chamado "paradoxo dos gêmeos". Vamos dizer que João e Maria sejam irmãos gêmeos. Maria viaja numa nave em velocidades altíssimas até uma estrela e regressa à Terra. João continua em casa. Para Maria, a viagem durou um ano. Mas, quando ela retorna, descobre que se passaram dez anos na Terra. O seu irmão está nove anos mais velho que ela. João e Maria não têm mais a mesma idade, apesar de nascidos no mesmo dia. Este exemplo, de certa maneira, mostra uma viagem no tempo, mesmo limitada. Maria deu um salto de nove anos no futuro da Terra.

JET LAG

Este efeito, conhecido como dilatação do tempo, ocorre sempre que dois observadores se movimentam um em relação ao outro. No dia-a-dia não observamos grandes variações, porque o efeito só é perceptível quando o movimento ocorre em velocidades próximas à da luz. Nas velocidades dos aviões comerciais, a dilatação do tempo, numa viagem normal, corresponde a alguns poucos nanossegundos, o que não é suficiente para inspirar romances de ficção científica. De qualquer maneira, os relógios atômicos têm precisão suficiente para registrar a mudança e confirmam que o movimento realmente afeta o tempo. Assim, a viagem ao futuro é um fato comprovado, embora ainda não em grandes proporções.

Para observar saltos no tempo verdadeiramente impressionantes, é preciso olhar além do domínio da experiência normal. Partículas atômicas podem ser empurradas para velocidades próximas à da luz nos grandes aceleradores. Algumas dessas partículas, como os múons, têm relógios internos e decaem com uma meia-vida bem definida. É possível observar múons em velocidades altíssimas nos aceleradores decaindo em câmera lenta, o que confirma mais uma vez a teoria de Einstein. Da mesma maneira, raios cósmicos também apresentam saltos espetaculares no tempo. Essas partículas se movem em velocidades tão próximas da luz que, para o ponto de vista de seus relógios internos, atravessam a galáxia em alguns segundos, embora para a referência da Terra pareça levar milhares de anos. Se não houvesse dilação do tempo, essas partículas nunca chegariam aqui.

A velocidade é uma maneira de saltar no tempo. Mas existe outra: a gravidade. Na teoria da relatividade geral, Einstein sugeriu que a gravidade faz com que o tempo escoe mais devagar. Os relógios andam um pouco mais depressa no sótão que no porão, que está mais próximo do centro da Terra e, portanto, mais no interior do seu campo gravitacional. De acordo com o mesmo princípio, os relógios andam mais depressa no espaço que no solo. O efeito é mínimo, mas já foi confirmado com o uso de relógios de altíssima precisão. Aliás, ele é levado em conta no Sistema de Posicionamento Global (GPS). Se não fosse, o fenômeno levaria motoristas, marinheiros e mísseis teleguiados a cometer erros de quilômetros no caminho para seus destinos.





Na superfície de uma estrela de nêutrons a gravidade é tão intensa que o tempo corre cerca de 30% mais lentamente, em relação à Terra. Visto dessa estrela, um fato pareceria acontecer com a velocidade fast-forward de um aparelho de vídeo. O buraco negro apresenta o máximo em termos de distorção do tempo. Na superfície do buraco, o tempo parece estar parado em relação à Terra. Isso significa que se você cair num buraco negro, de uma distância pequena, toda a eternidade passará diante de seus olhos no curto espaço que atravessará para atingir a superfície. A região no interior do buraco negro está além do extremo do tempo, no que diz respeito ao universo de fora. Se um astronauta conseguisse chegar bem perto de um buraco negro e voltar inteiro - uma possibilidade muito difícil, para não dizer suicida - daria um salto muito além no futuro.

SOLUÇÃO DE GÖDEL

Até agora venho discutindo a viagem no tempo para a frente, para o futuro. E para trás, para o passado? Isso é muito mais problemático. Em 1948, Kurt Gödel, do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, apresentou uma solução para as equações dos campos gravitacionais de Einstein que descrevia um universo em rotação. Num universo desse tipo, um astronauta poderia chegar ao seu passado atravessando o espaço. Isso ocorreria devido à maneira como a gravidade afeta a luz. A rotação do universo puxaria a luz (e assim as relações causais entre os objetos) consigo, em seu movimento. Um objeto material viajaria no espaço num círculo fechado, que seria também um círculo fechado no tempo. A solução de Gödel foi considerada apenas uma curiosidade matemática, pois, em nenhum momento, as observações levaram à conclusão de que o universo gira em torno de si. Mas seu resultado serviu para mostrar que voltar atrás no tempo não é algo proibido pela teoria da relatividade.






VIAGEM PELO BURACO DE MINHOCA






Uma Máquina do Tempo de Buraco de Minhoca em Três Etapas, Nenhuma das Quais Muito Fácil

1 - Encontre ou monte um buraco de minhoca, um túnel que liga dois pontos no espaço. Pode ser que buracos de minhoca de grande porte existam no espaço profundo, herança do Big-Bang. Se não encontrar nenhum, vamos ter que nos contentar com buracos de minhoca subatômicos, ou naturais (de acordo com algumas teorias, eles aparecem e desaparecem rapidamente em nosso redor) ou artificiais (produzidos por aceleradores de partículas). Esses buracos de minhoca pequeninos teriam de ser aumentados até atingir proporções úteis, talvez pelo uso de campos de energia como o que fez o espaço inflar logo depois do Big-Bang.

2 - Estabilize o buraco de minhoca. Uma infusão de energia negativa, produzida por meios quânticos como o chamado efeito Casimir, permitiria a passagem segura de um sinal ou um objeto através do buraco de minhoca. A energia negativa controla a tendência do buraco de minhoca de chegar a um ponto de densidade infinita ou quase infinita. Em resumo, impede que o buraco de minhoca se transforme em buraco negro.

3 - Transporte o buraco de minhoca. Uma espaçonave, com tecnologia muito avançada, separaria as aberturas do buraco de minhoca. Uma abertura seria colocada junto à superfície de uma estrela de nêutrons, uma estrela de altíssima densidade, com campo gravitacional muito forte. A gravidade intensa faz com que o tempo corra mais devagar. Como o tempo corre mais depressa na outra abertura, os dois extremos do buraco de minhoca ficam separados não só no espaço, mas também no tempo.









Há outros cenários capazes de visualizar situações que permitiriam viagens ao passado. Em 1974, por exemplo, Frank Tipler, da Universidade Tulane, calculou que um cilindro maciço, infinitamente comprido, girando em torno do seu eixo em velocidades próximas à da luz, permitiria visões do passado, mais uma vez porque a luz seria puxada em torno do cilindro, formando um círculo. Em 1991, Richard Gott, da Universidade Princeton, sugeriu que as cordas cósmicas - estruturas que de acordo com os cosmólogos foram criadas nos estágios iniciais do Big-Bang - poderiam produzir efeitos semelhantes. O cenário mais próximo da realidade para a existência de uma máquina no tempo surgiu, porém, em meados da década de 80, com base no conceito do buraco de minhoca.

Os buracos de minhoca são comuns nos livros de ficção científica, onde aparecem também com o nome de portões espaciais. Trata-se de atalhos entre dois pontos separados no espaço. Se você entrar em um buraco de minhoca, sairá rapidamente no outro lado da galáxia. Os buracos de minhoca estão de acordo com a teoria da relatividade geral, uma vez que a gravidade não distorce só o tempo, mas também o espaço. A teoria permite a existência de análogos a túneis ligando dois pontos no espaço. Os matemáticos chamam esses tipos de espaço de multiplamente conectados. Como um túnel numa montanha pode ser mais curto que a estrada na superfície, um buraco de minhoca pode ser mais curto que um percurso pelo espaço normal.







TRANSFORMANDO O PASSADO






O paradoxo da mãe, formulado às vezes usando outras relações familiares, surge quando uma pessoa ou objeto pode voltar atrás no tempo e alterar o passado. Uma versão mais simples é apresentada com bolas de bilhar. Uma bola de bilhar passa através de uma máquina do tempo de buraco de minhoca. Ao sair da abertura, atinge ela mesma, como era no passado, impedindo, assim, sua entrada no buraco de minhoca.

A Mãe de Todos os Paradoxos

A solução do paradoxo vem de um fato simples: a bola de bilhar não pode fazer nada que não esteja de acordo com a lógica ou com as leis da física. Não pode passar pelo buraco de minhoca de uma maneira capaz de impedir a própria passagem pelo buraco de minhoca. Nada impede, porém, que passe pelo buraco de minhoca numa infinidade de outras maneiras.

O buraco de minhoca foi usado como recurso de ficção por Carl Sagan em seu romance Contato, publicado em 1985. Incentivados por Sagan, Kip Thorne e seus colegas do Instituto de Tecnologia da Califórnia se dedicaram ao trabalho de verificar se os buracos de minhoca seriam possíveis pelas leis da física. Partiram da idéia de que o buraco de minhoca lembraria o buraco negro, por ser um objeto com imensa gravidade. Mas, ao contrário do buraco negro, que oferece apenas uma viagem só de ida para o nada, o buraco de minhoca teria saída, além de entrada.

  






MATÉRIA EXÓTICA

Para que o buraco de minhoca permita a passagem de um objeto, deve conter o que Thorne chamou de matéria exótica. Na prática, trata-se de algo que gere antigravidade, para combater a tendência natural de um sistema maciço para implodir, transformando-se num buraco negro. A antigravidade, ou repulsão gravitacional, pode ser gerada por energia ou pressão negativas. Sabe-se que existem estados de energia negativa em certos sistemas quânticos. Isso sugere que a matéria exótica de Thorne não é inteiramente afastada pelas leis da física, embora não seja claro se é possível juntar material antigravitacional suficiente para estabilizar um buraco de minhoca.

Logo Thorne e seus colegas chegaram à conclusão de que se um buraco de minhoca pode ser criado, pode também ser transformado rapidamente numa máquina do tempo.

Para adaptar o buraco de minhoca às viagens pelo tempo, uma de suas aberturas poderia ser rebocada até uma estrela de nêutrons e colocada perto da superfície. A gravidade da estrela tornaria o tempo mais lento perto da abertura, fazendo com que uma diferença de tempo entre as duas aberturas fosse aumentando gradualmente. Se as duas aberturas fossem estacionadas, essa diferença de tempo seria mantida.

Vamos supor que a diferença fosse de dez anos. Uma pessoa que passasse pelo buraco de minhoca numa direção sairia dez anos no futuro. Se passasse na outra direção, sairia dez anos no passado. Se voltasse ao ponto de partida em alta velocidade, através do espaço normal, a segunda pessoa poderia voltar para casa antes mesmo de ter partido. Em outros termos, um círculo fechado no espaço poderia transformar-se num círculo fechado no tempo. A única restrição seria a de que a pessoa não poderia voltar a uma época anterior à construção do buraco de minhoca.







Um problema no caminho da construção de um buraco de minhoca como máquina do tempo é, em primeiro lugar, a criação do próprio buraco de minhoca. É possível que o espaço esteja cheio dessas estruturas, criadas naturalmente como relíquias do Big-Bang. Se for esse o caso, uma supercivilização pode descobrir e tomar conta de uma delas. Outra possibilidade é a de que os buracos de minhoca apareçam em pequenas escalas, o chamado comprimento Planck, cerca de 1020a potência, menores que um núcleo atômico. Um buraco de minhoca desse tamanho pode ser imobilizado por um pulso de energia e, depois, aumentado até chegar a dimensões em que possa ser usado.

CENSURADO

Partindo do princípio de que os problemas de engenharia possam ser superados, a construção de uma máquina do tempo abriria uma caixa de Pandora de paradoxos causais. Vamos imaginar que um viajante do tempo vá ao passado e mate sua mãe quando ela era ainda menina. Que sentido tirar disso? Se a menina morre, não pode crescer e dar à luz ao viajante. Mas, se o viajante não nasceu, como pode voltar ao passado e matar a mãe?

Paradoxos deste tipo só surgem quando o viajante tenta mudar o passado, o que é obviamente impossível. Mas isso não impede que alguém se torne parte do passado. Vamos supor que o viajante volte ao passado para salvar a menina que se tornaria sua mãe de ser assassinada. Este círculo causal é coerente e não representa um paradoxo. A coerência causal pode impor restrições ao que um viajante no tempo pode fazer no passado. Mas não impede as viagens no tempo.


Mas, mesmo sem paradoxos, uma viagem no tempo pode ter conseqüências estranhas. Vamos imaginar uma pessoa que dê um salto de um ano para o futuro e lê um artigo sobre um novo teorema matemático numa edição futura de SCIENTIFIC AMERICAN. Toma nota dos detalhes, volta ao seu tempo e ensina o teorema a um aluno, que então escreve um artigo sobre o assunto para a revista. Surge a pergunta: de onde veio a informação sobre o teorema? Não foi do viajante, que apenas leu sobre o assunto, e também não foi do aluno, que recebeu a informação do viajante. A informação parece ter surgido do nada.
As possíveis conseqüências das viagens no tempo levam cientistas a rejeitar em princípio a própria idéia desses deslocamentos. Stephen Hawking, da Universidade de Cambridge, propôs uma "conjectura de proteção da cronologia", com mais ou menos esse objetivo. Como a teoria da relatividade permite as viagens ao passado, a proteção da cronologia exigiria a presença de outro fator para impedir sua realização. A resposta pode estar em processos quânticos. Numa máquina do tempo, partículas saltariam para seu próprio passado. Cálculos sugerem que isso criaria distúrbios tão grandes que apareceria uma erupção súbita de energia, capaz de destruir o próprio buraco de minhoca.





Mas a proteção da cronologia continua a ser apenas uma conjectura. Em teoria, as viagens no tempo são possíveis. A solução definitiva do assunto pode ter que esperar a união com sucesso da mecânica quântica com a gravitação, talvez por meio de uma teoria como a teoria das cordas ou sua extensão, a chamada teoria-M. Podemos imaginar que a próxima geração de aceleradores de partículas será capaz de criar buracos de minhoca subatômicos. Eles poderiam sobreviver por tempo suficiente para que partículas próximas executem rápidos círculos causais. Isso estaria muito longe do que Wells imaginou como uma máquina do tempo. Mas já seria suficiente para transformar definitivamente nosso panorama da realidade física.







Resumindo:





- Viajar no tempo para o futuro é fácil. Se você viajar numa velocidade próxima à da luz ou permanecer num campo gravitacional muito intenso, o tempo vai passar mais devagar para você que para as outras pessoas. Quando você voltar à situação normal, estará no futuro.

- Viajar para o passado é mais complicado. Pela teoria da relatividade, isso é possível em certas configurações de espaço-tempo: um universo em rotação, um cilindro em rotação e num buraco de minhoca - um túnel que atravessa o espaço e o tempo. 






Pra evitar processos judiciais:   Texto de Paul Davies,  © Duetto Editorial. Todos os direitos reservados.

sábado, 16 de julho de 2011

Como ser respeitado

Um dia desses alguém [que preferiu não se identificar] mandou esse texto pra eu postar aqui e eu não tinha postado ainda por preguiça mesmo. 'tá aí pra vocês, façam bom proveito:



Como ser respeitado 

O “ser respeitado” pode ter vários significados em ambientes diferentes mas vou fazer uma abordagem genérica do que eu acredito ser o básico para todas as situações.

Com alguma frequencia converso com pessoas que são abusadas no ambiente onde trabalham, nos relacionamentos e até mesmo na internet. Sabe aquele tipo de pessoa que quando começa a falar ninguém espera que saia nada de interessante? Então, não seja esse tipo, siga as dicas abaixo.


1. Tenha uma opinião


Parece muito básico mas, acredite, não é. Muitas pessoas não tem a menor idéia do que estão falando, estão simplesmente jogando palavras no meio de uma conversa e esperam que alguém retorne.
Se você quer ser respeitado, tenha um posicionamento definido e saiba argumentar a respeito.
Já conversei com algumas pessoas que diziam acreditar em algo com a própria vida e quando questionados, que vergonha, não sabiam dar nenhum argumento a respeito da sua escolha. Nem eles mesmos estavam convencidos quando se confrontaram com a realidade.
Ficar em cima do muro não é uma opção. Se você estiver em uma discussão e não tiver uma opinião, não queira que ninguém te respeite por não ter uma opinião, tal coisa não existe.
Aparentemente, todos tem direito de não ter opinião, as pessoas aceitam numa boa na sua frente mas quando você vira elas te chamam de covarde.
Se você não tem uma opinião a respeito de um determinado assunto, é melhor que você fique quieto, só ouvindo e colhendo informações que te possam te ajudar a formar sua opinião. Assim, você será visto como sábio, e muito provavelmente como um mala se falar indiscriminadamente a respeito de algo que você não entende.

2. Saiba quando mudar de opinião


Não existe nada mais desagradável do que uma pessoa argumentando em cima de fatos que são comprovadamente falsos.
É necessário compreender o exato momento em que seus argumentos não satisfazem mais sua opinião.
Se você for capaz de mudar de opinião no momento certo além de ser visto como uma pessoa inteligente, vai conquistar um novo nível de respeito.
Não se esqueça, todos nós erramos.


3. Mantenha o foco


Manter o foco é pré-requisito para que suas idéias sejam compreendidas e assimiladas da maneira correta.
Ruídos na comunicações irão afetar gravemente o processo de conquista das pessoas que estão ao seu redor.
Quantas vezes você já falou algo e todas as pessoas entenderam exatamente o oposto? Falando por mim, já perdi as contas.
Uma dica para manter o foco é fazer uma mapa mental de sua argumentação fazendo links com várias idéias. É praticamente imbatível linkar idéias e concluir posteriormente, a maioria das pessoas não consegue argumentar contra isso.


4. Valorize as pessoas e suas opiniões


Quando você valoriza a opinião de alguém e respeita não só a opinião dela mas a pessoa que está se comunicando, você abre um caminho de duas vias para que ela faça o mesmo por você.
Empatia é um dom que você deve ter, se coloque sempre no lugar das outras pessoas para aumentar a sua perspectiva e assim, conquistar o respeito merecido.


5. Permaneça calmo sob pressão


Talvez o mais difícil. Se você estiver calmo num ambiente de pressão, as pessoas vão olhar pra você como uma saída e a sua palavra terá um peso maior do que nunca. Então, da próxima vez, procure manter o foco, permanecer calmo e então, fale o que tem para falar.




______


Eu sei que fiquei uns três dias sem postar, mas, porra, vocês praticamente não mandam conteúdo. Se querem atualização diária, enviem material pra ser postado aqui. Bando de preguiçosos. Eu já postei tudo o que eu tinha pra postar, agora é a hora de eu postar o que vocês tem pra ser postado. Façam suas gambiarras aí, documentem o processo e enviem, por mais inútil que elas sejam. 

Só avisando, eu estou passando uns dias na roça, e aqui nesse fim de mundo a internet só funciona quando quer. Então esse mês não vai ter atualização diária, de qualquer forma. A menos que os estagiários e o Horo acordem do coma e resolvam trabalhar, o que eu acho difícil. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

Como sobreviver à morte do Sol

  
Em 1 bilhão de anos, o aquecimento do Sol vai evaporar nossa água e deixar a Terra inabitável. O mesmo calor deve tornar Marte um bom lugar para viver. Basta que o gelo sob a superfície derreta, garantindo o suprimento de água. 



As coisas ficarão quentes em Marte em 5,5 bilhões de anos, com o fim do hidrogênio, principal combustível do Sol. A estrela inchará e o calor será insuportável. É o caso de mudar para a perifa, onde residem Plutão e os cometas. 

   
Em 7 bilhões de anos, o Sol concluirá a 1ª fase de expansão, tornando-se uma estrela gigante com diâmetro 166 vezes maior que o atual. Mesmo lá de Plutão será impossível olhar para o Sol sem proteção para a vista. 
 
O Sol voltará a encolher assim que aprender a usar hélio como combustível. É a hora de fazer uma excursão de despedida à Terra. Cuidado para não ficar muito tempo: essa fase dura apenas uns 100 milhões de anos. 
 


 

O hélio um dia acaba e o Sol volta a inchar. Ele perde camadas externas até expor o núcleo morto. A partir daí, a temperatura só cai. Restará apenas uma bola do tamanho da Terra, incapaz de gerar calor para sustentar a vida. 



  Compre um terreninho próximo a uma estrela que lhe garanta calor. Uma dica é procurar a estrela de Barnard, mais próxima entre as anãs-vermelhas, estrelas mais longevas do Universo. Está a 6 anos-luz do sistema solar.









[Copiado descaradamente do site da Super Interessante]

domingo, 10 de julho de 2011

Receita de Brigadeiro

  Receita enviada pela Camila:


  Ingredientes:
  - 1 lata de leite condensado
  - 1 lata de leite
  - 1 xícara (chá) de chocolate em pó
  - 1 colher (sopa) de margarina Qualy Sadia
   - quanto você quiser de chocolate granulado

  Modo de fazer:

   Cozinhe todos os ingredientes [exceto o chocolate granulado, claro], mexendo sem parar com uma colher, no fogo bem baixo. Quando a massa soltar do fundo da panela está pronta.

   Coloque-a em um prato grande untado com margarina. Espere esfriar para enrolar os docinhos.

   Enrole as bolinhas com as mãos untadas de margarina. Passe no chocolate granulado e coloque em forminhas de papel.


 Uma receita alternativa, também enviada por ela, é essa:

  Ingredientes:
  - 1 lata de leite condensado
  - 1 colher de sopa de margarina sem sal
  - 7 colheres de sopa de Nescau ou 4 colheres de sopa de chocolate em pó
  - chocolate granulado para fazer bolinhas

Preparo:

Coloque em uma panela funda o leite condensado, a margarina e o chocolate em pó.

Cozinhe em fogo médio e mexa sem parar com uma colher de pau.

Cozinhe até que o brigadeiro comece a desgrudar da panela.

Deixe esfriar bem, então unte as mãos com margarina, faça as bolinhas e envolva-as em chocolate granulado.

As forminhas você encontra em qualquer supermercado.

  Informações adicionais:

Você pode usar também como cobertura de bolos.



Ou você pode fazer como a Camila, economizando tempo e paciência, e ao invés de fazer as bolinhas, pegar uma colher e comer direto da panela.

sábado, 9 de julho de 2011

Criativos jeitos de colocar o cadarço em seus tênis

Segundo uns matemáticos anônimos, existem 2 trilhões de jeitos diferentes de se colocar o cadarço num tênis/sapato que tenha seis pares de furos. Claro que nem todos eles ficam esteticamente agradáveis. Como a maioria das pessoas só sabe passar o cadarço naquele jeito clássico que vem quando compramos o tênis, resolvi ensinar métodos mais interessantes de fazer isso.

Esses diagramas são desenhados como se você estivesse de frente para o tênis, ou seja, a ponta [onde estão os dedos] é a parte de baixo do diagrama. Eles são coloridos de forma a tornar mais fácil seguir o diagrama [quem já trabalhou com esculturas em pedraria japonesa sabe o quão importante é o esquema das cores na diagramação - principalmente quando ele está inteiro escrito em japonês]. Aqui, o começo do enlaçamento é mostrado em cinza, o azul é o lado [inicialmente] esquerdo do cadarço e do amarelo o direito.

Aos dautônicos: azul=escuro=fio esquerdo e amarelo=claro=fio direito.


Laço Europeu


Laço-escada:


Laço do exército:
Trilho-de-trem:







Dupla Hélice: 




Laço zíper:

Hexagrama:

   



Pentagrama:


  

Eu uso uma variação do pentagrama em que ele fica invertido. Usem um pouco de criatividade que vocês conseguem. Agora vocês sabem o que fazer quando estiverem morrendo de tédio. 


____


E enviem seus próprios tutoriais, porra. Eu já não sei mais o que postar aqui. Quando não crio nada, pego algo aleatório na internet e trago pra vocês. Isso significa que vocês também podem pegar coisas aleatórias por aí e enviar pro perai23@hotmail.com, de preferência coisas que vocês tenham testado antes de enviar, pra que elas sejam publicadas aqui . Contando que sejam boas, claro. Qualidade em primeiro lugar ounão.



Bom dia, crianças. Está quase amanhecendo e é a minha hora de entrar em standby. 




____

Update 21/11/2012: 

- Agradecimentos ao Erikson por ajudar a encontrar as imagens que estavam faltando

- Foi solicitado anonimamente nos comentários que eu postasse mais métodos. Aqui vai um link onde vocês podem encontrar uns 50 métodos diferentes, além dos que postei aqui: http://www.fieggen.com/shoelace/






quinta-feira, 7 de julho de 2011

Como usar a barra de endereços do navegador como calculadora


Abaixo, demonstrarei como você pode fazer uma conta na própria barra de endereços do navegador, sem nem precisar abrir o Google.

Mozilla Firefox

Em vez de digitar o cálculo e esperar pelo carregamento da página do Google (com o resultado), você pode utilizar um JavaScript bem simples para a resolução. Por exemplo, para calcular 20 x 15, você deve digitar: javascript:20*15. Pressione “Enter”. Veja que o resultado é exibido no corpo do navegador, como mostra a figura abaixo:


Google Chrome

No Chrome você tem duas alternativas. Primeiro, é possível montar o JavaScript, como no Firefox, no entanto com uma sintaxe um pouco diferente. Para calcular 20 x 15, é preciso digitar: javascript:alert(20*15) e pressionar “Enter”.

Veja que o resultado do cálculo é mostrado em uma janela de mensagens no navegador.


A outra maneira é um pouco mais simples. A Omnibox do Chrome permite que você obtenha os resultados dos cálculos diretamente na barra de endereços. Então, você pode simplesmente digitar 20*15. Essa forma de efetuar a tarefa é limitada a contas simples.

Agora você já sabe como pode fazer os seus cálculos sem precisar abrir a página do Google ou ter que recorrer à calculadora do Windows.

É isso o\

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Transforme o pacote de balas num baleiro

Gente rica é cheia dessas coisas como belos potes de vidro com balas dentro e tal. Mas como eu não sou rica eu improviso com a própria embalagem das coisas. Siga o passo-a-passo a seguir para fazer seu próprio baleiro:

Primeiramente adquira um pacote de balas do sabor e fabricante de sua preferência:
 Abra-o:
 Olhe pra ele:
 Tire um pouco das balas pra ficar mais fácil de manusear:
 Dobre as pontas e comece a empurrar o fundo pra dentro:
 Vá empurrando e enrolando o fundo do pacote pra dentro:
Ajeite a base:
Ele deverá ficar assim:


Coloque-o em cima da mesa e pronto, você tem um porta-balas eficiente.