segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Método sinistro de matar baratas

Olá meus caros leitores, tudo de bão?

Navegando aqui pelo submundo da internet encontrei uma receita contra baratas.
Ela parece mágica, simples e talvez muito eficaz.

Como eu não testei a mesma, caso alguém com baratas em casa e um tempo livre possa testar a receita e mandar um comentário (ou um tweet pra @_Horo)  falando se funcionou (ou não).

Bem, vamos aos ingredientes:

1º Baratas! aquele bichinho nojento, sabe? não? não sabe? aqui uma imagem pra você:
2º Farinha de Trigo! Aquela coisa branca que você tem em casa que parece cocaína.

3º Açúcar! A outra coisa branca que você tem em casa e parece cocaína.

4º Gesso em Pó! Aquela outra coisa que parece cocaína que você provavelmente não tem em casa. (ela engessa as pessoas também.)

Comofaz:

Misture todos ingredientes em partes iguais, menos as baratas, em um recipiente (de preferencia descartável, como todas as outras substancias venenosas que eu venha a ensinar nesse blog.) e espalhe em caixinhas de fósforo ou coisas do gênero pela casa.

Na teoria o açúcar e a farinha atraem as bichinhas, e o gesso, misturado com a meleca dentro dela enrijece e ela morre petrificada.


Bem sinistro né?

domingo, 30 de outubro de 2011

Coisas úteis para usuários inúteis da Claro

Olá, mamíferos! Depois de deixar o blog por três dias na mão do Horo e me surpreender com o sucesso dele [o número de visitas diárias chegou à marca das 284 visitas, sendo que a média diária de visitas do blog é de 70 - ainda não descobri que magia negra ele usou pra isso, mas ok], estou de volta para atormentar a vida de vocês.


Hoje vou ensinar pra vocês algumas coisas úteis pra quem tem celular da Claro. Isso não é uma propaganda, e, na verdade, eu não gosto da Claro, mas uma série de motivos me impede de mudar de operadora. Se você, como eu, tem o azar de ter que continuar na Claro, aqui vão algumas informações que podem deixar sua vida melhor:



Como enviar mensagem a cobrar

Aprendi isso ainda no ensino médio, e a frequência com que passei a usar esse recurso foi um atestado de pobreza na época. Só funciona de Claro pra Claro, mas às vezes é muito útil. No campo de destinatário você coloca apenas 9090 e no campo do texto da mensagem, por exemplo "0141195552342 sua mensagem aqui" [não sei se esse número existe, se ele for o seu e tiver gente passando trote interurbano à cobrar, avise que eu mudo]. Explicando melhor pra quem for meio lento: inicie a mensagem digitando o número [com código de área], sem traços [se você colocar 9555-2342 duvido que funcione], seguido apenas de um espaço em branco e depois a mensagem. A pessoa vai receber um sms perguntando se deseja aceitar e tem até 24hs pra aceitar ou não. Se aceitar, sua fantástica mensagem totalmente dispensável [hey apple, hey] será aberta.


Ps: saudade de quando algum phreaker na oitava série descobriu que se você mudasse um dígito no número da central da Tim nas configurações do aparelho as mensagens iam de graça. O melhor era a sensação de ~le out of law~ que dava nas crianças ao alterar aquele número e ficar a aula inteira mandando mensagens grátis "ilegalmente".


Como transferir crédito de um celular Claro para outro

Como funciona:

Você pode transferir 3, 5, 7 ou 12 reais em créditos para outro celular Claro do mesmo estado que o seu.

Basta enviar um torpedo com a palavra Claro para o número 543 e seguir as instruções. Quando a transferência de créditos for concluída, uma mensagem de confirmação será enviada para os dois celulares, o que enviou e o que recebei ps créditos.
Você pode transferir até R$30,00 por dia.

Os créditos transferidos tem a mesma validade [diferente pra cada valor] que tem quando você compra créditos normalmente.


Para transferir seus créditos para outro Claro envie um torpedo para o número 543. Veja como é fácil:

Primeiro digite o número do celular Claro, com DDD, para o qual você deseja transferir créditos. Em seguida você deve dar um espaço e informar o valor a ser transferido.

Número_do_celular_com_DD [espaço] Valor_do_crédito_a_ser_transferido

Por exemplo, se você for transferir 7 reais em crédito para o celular (11)9000-0000, você deve digitar:

1190000000 7

Agora basta enviar o torpedo para o número 543 e pronto! Feito isso é só aguardar uma mensagem confirmando a transferência dos créditos.


Custo: Toda transferência reaizada terá um custo de R$0,10 para o cliente que receber os créditos. Por exemplo: se o cliente do celular 9000-0000 transferir 7 reais para o cliente do celular 9200-0000, este receberá 7 reais em créditos e pagará uma taxa de 10 centavos pelo uso do serviço.

[transcrito do site da Claro]


Outra informação útil mas que provavelmente todo usuário já sabe, é que se você, nobre usuário dessa empresa picareta, colocar 12 reais de crédito, você passa a poder enviar um número indeterminado de mensagens ao logo do dia pagando apenas pela primeira mensagem enviada. Isso significa ter longas conversas com os amigos através de troca de sms pagando 45 centavos por dia [como no plano Infinity da Tim]. Se você colocar menos do que isso, ele cobra por mensagem e seus créditos acabam no mesmo dia.

E lembre que pra verificar quanto ainda tem de crédito é só digitar *544# e o botão de chamada. *546# verifica quanto você tem de bônus pra ligar pra outro claro e *547# se há bônus pra mensagens.

Se você digitar *545# também aparecem umas opções lá, eu fui testar pra ver o que era e não consegui porque estou na casa dos meus pais e aqui não chega sinal de celular.

Por hoje é isso, se alguém souber de mais uma função útil, ensine-a nos comentários, porque o Projeto Ensine Rapidamente Algo Inútil é você quem faz! [minha deusa, que slogan mais podre, sugiram algo melhor aí, fazendo favor].

sábado, 29 de outubro de 2011

Como fazer Pólvora negra

Eita! que post explosivo (badum tshii)

Hoje vou ensinar vocês como fazer polvora negra, é facil, não sai muito caro, e é beeem divertido.

Chega de enrolação...
.

Ingredientes:

Salitre ( Salitre do Chile) - Comprada no Chile em lojas de plantas, fertilizantes, etc...

Enxofre ( Peido do Capeta) - Obtida nas profundezas do inferno em lojas de animal, petshops e afins.

Carvão Vegetal (Carvão de churrasco) - Obtido ilegalmente da amazônia de lugares que vendem carvão pra churrasco, ou queimando uma árvore...

Ai você mistura em uma proporção de aproximadamente 75% Salitre, 15% de Carvão e 10% de Enxofre.

Dica: Põe num pote de sorvete e mistura chacoalhando.


Acenda, Divirta-se.

Crianças chamem o Papai ou a Mamãe para ajudar crianças, pólvora não é brinquedo mentira é sim.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Como tirar Super-Bonder da pele.

Eita colinha porrera. não?
Pode não ser a mãe das gambiarras mas com certeza faz parte de muitas.
SUPER COLA!


Porém, quase sempre você, desastrado leitor, derruba a cola na mão e gruda os dedos!


Tudo bem! Todos os seus problemas serão resolvidos agora!, ou quase...

As melhores mareiras que eu descobri (agora por um acaso limpando minha mão) foram:

Acetona: Limpou bem, me surpreendeu até.

Gelo: FAIL, só serve pra tirar chiclete.

Água morna e esfregar com sabão: Tira sim, mas não tira a cola, e sim sua pele morta D:

Eu dei uma lida e vi que Coca-Cola também tira, mas tem algo que coca não faça?

E NUNCA, NUNCA USE ALGODÃO*

E espero que tenha ajudado você, meu caro amigo de mãos coladas.

*Isso será explicado com um outro post futuro sobre supercola

~~Fim do Post~~

Como derrubar uma Porta


Como se Suicidar de Forma Criativa (Parte 1)

Tanta gente vive falando em suicídio, mas eles sempre aparecem com as mesmas formas bestas: cortar os pulsos, se enforcar, atirar na própria cabeça, pular, etc... Aqui vou apresentar formas interessantes e inovadoras acabar com essa vida e partir pra próxima (ou não).

Aqui vai a primeira.


Se fosse pra ser desse jeito, eu até encarava me matar. *----*

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Como não ser visto

Uma super produção Monty Python enviada pelo Diego que mostra não apenas como não ser visto, mas, principalmente, a importância de não ser visto:


Como parar soluços

Como parar os soluços

O soluço nada mais é do que o resultado de espasmos involuntários do diafragma. Muitas pessoas podem tê-lo mais frequentemente após as refeições, embora possa surgir em momentos indefinidos, e durar vários minutos ou até horas.

Algumas orientações, entretanto, podem ser eficazes para interromper o soluço. O efeito de cada uma varia de pessoa para pessoa, então teste e fique com aquela que lhe apresente os melhores resultados. Importa ressaltar que são métodos para adultos:

1) Segure a respiração por 30 segundos e depois solte o ar;

2) Respire em um saco de papel cinco vezes, e após repita o processo até surtir efeito;

3) Encha um copo de água e dê 10 (dez) goles consecutivos e lentos sem parar para respirar;

4) Mergulhe o rosto em um recipiente com água fria por cerca de 30 segundos;

5) Engula uma colher de chá de açúcar granulado branco seco;

Por fim, importa esclarecer que se o soluço persistir por muito tempo, ou caso se torne doloroso, um médico deverá ser consultado.

Fonte: http://www.tudobox.com/

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Como sobreviver a ser enterrado vivo

Um post que eu realmente espero que não venha a ser útil, enviado pela Ana pela comunidade oficial do PERAI no Orkut




Primeiramente, não entre em pânico! Fato, acordar e descobrir que foi enterrado vivo não deve ser uma das experiências mais felizes e contagiantes, mas se você começar a dar chilique há 2 metros abaixo da terra onde ninguém irá te ouvir, a probabilidade que você acabe com o pouco de oxigênio que lhe resta é grande. Mantendo o controle, você terá oxigênio disponível para pelo menos mais umas duas horas. Se seus parentes não forem mesquinhos, eles te enterraram em um caixão arrumadinho com algum material de durabilidade boa, o que pode ser o pior nessa situação. De qualquer maneira, nas atuais circunstâncias ainda existe pelo menos uma pequena chance de sobrevivência e como se diz "a esperança é a última que morre".

Vamos lá, levando em consideração que existe 2 metros de terra acima de você, seu caixão já pode ter sido rachado em algum ponto. Isso é um ponto positivo. Se isso aconteceu, você estará praticamente livre (a não ser que você tenha menos de 1,60 e precisará fazer mais esforço para voltar para cima). Pense, se você está acordando em um caixão com pouco ar, você não foi enterrado há muito tempo. Logo, a terra acima de você ainda estará "soltinha".

- Agora, tire sua camisa de tal maneira que ela fique sobre a sua cabeça, deixe a gola presa no pescoço e faça de tudo para deixar o resto da camisa cobrindo todo seu rosto. Se conseguir, amarre a parte de cima, colocando sua cabeça como se estivesse em um saco. Isso tudo pode parecer estranho, mas essa artimanha o ajudará a não ficar respirando terra.

- Se seu caixão ainda não tiver alguma brecha aberta pela pressão da terra acima, use suas pernas para abrir alguma passagem no caixão. Geralmente, a melhor parte para fazer isso é bem no meio do caixão que é o ponto mais fraco em termos de segurar todo o peso que está acima dele. Quebrar seu caixão pode ser mais fácil do que você imagina. Se for um caixão caro, boa sorte. Enfim, lembre-se de manter sua cabeça e seu torso próximos a abertura para você não se prender acidentalmente no caixão quando o ambiente estiver cheio de terra.

- Assim que você fizer sua abertura, use suas pernas e mãos para puxar a terra para as extremidades do caixão. Encha o caixão com o máximo possível de terra, sempre tendo em mente que você precisará tirar seu torso e sua cabeça pelo buraco que você abriu.

- Depois que você arrumou o máximo de terra o possível dentro do caixão, coloque sua cabeça próxima a abertura e use toda sua força para tentar levantar com seus braços também levantados. É bem possível que você tenha que aumentar a abertura para fazer isso, mas com um caixão simples isso não será o problema. Depois de tirar seu torso e cabeça do caixão, tire uma perna para ajudá-lo a ganhar propulsão na reta final.

- Se você estiver enterrado a 2 metros do chão e estiver agora há 1,3m, seus braços talvez já alcancem a superfície ou até mesmo sua cabeça, sabendo que uma boa parte da terra que estava acima de você, está agora dentro do caixão. Caso isso ainda não tenha acontecido, sair completamente da terra sem ajuda de alguém poderá demorar algum tempo, mas considerando que a terra estará mais solta, talvez seja a coisa mais fácil que você tenha que fazer em todo o processo.

Assim que sua cabeça sair pela superfície e alguém te ver e sair correndo e cagando de medo, você finalmente conseguirá respirar. A partir de agora, sinta-se a vontade para entrar em pânico. Afinal, você passou suas duas últimas horas se controlando para não morrer sufocado.

domingo, 23 de outubro de 2011

Como fazer hamburguer de siri

Hambúrguer de Siri



Ingredientes

1 cebola bem picadinha ou ralada
1 kg carne de siri processada ou moída bem enxuta
1 ovo inteiro (ou 2)
Suco de 2 limões
Sal a gosto
4 colheres (sopa) farinha de rosca

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes até obter uma massa homogênea
Faça 10 bolinhas e amasse-as até a forma de hambúrguer
Frite com um fio de óleo, em fogo médio, até ficarem dourados
Monte os hambúrgueres com alface, tomate e maionese, ou como preferir.
Informações adicionais

Dica: Ao invés de fazer 10 hambúrgueres grandes, faça 20 pequenos, com minipães.

Rendimento: 10 porções




Mais uma cobiçada receita enviada pra vocês pela Ana!


YEAH!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Como fazer uma corneta

Concluindo a trilogia criada e enviada pelo Diego, hoje vocês aprendem a fazer uma corneta com material simples de encontrar:
[clique na imagem para vê-la ampliada] 

 

 Veja também as edições anteriores dessa série:
 Aprenda a fazer um Didjerido e um Apito de pato 

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Como fazer pasta de dente sabor cerveja

Faça você mesmo pasta de dentes com sabor cerveja. São inúmeras as vantagens desta pasta: para quem gosta do sabor, a espuma produzida durante a escovação é bastante parecida com a espuma de um copo de cerveja. Outra vantagem, para quem usa regularmente esta pasta, é sair do trabalho, beber uma cervejinha com os amigos, chegar em casa e ninguém perceber que você está bêbado.


Veja como fazer:

Ingredientes para pasta de dente sabor cerveja:

Meia xícara de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de café de glicerina
3 colheres de sopa de sal
Essência em óleo sabor cerveja

Como fazer a pasta:
Em primeiro lugar misture bem o bicarbonato de sódio com o sal, adicionando a seguir a glicerina, misturando vigorosamente até ficar bem homogêneo. Adicione o óleo aos poucos, experimentando a pasta para ver o sabor. Guarde num frasco de vidro bem tapado, em lugar fresco e arejado, longe da exposição de luz e fora do alcance de crianças.

[Enviado pela Ana]

Googleando ainda encontrei isso:


Creme dental de bacon? Estou até agora me perguntando se isso existe mesmo ou se é montagem.

domingo, 16 de outubro de 2011

sábado, 15 de outubro de 2011

Como fazer um estojo. Ou não.

Depois de uma série de acidentes temporais, Arthur Philip Dent vai parar no planeta Terra. O que não seria um problema tão grande pra ele, um humano adulto normal do século XX, se ele não tivesse caído na Terra pré-histórica. Então ele mata um coelho e faz com a pele dele uma bolsa. Oh, wait, se um cara na pré-história consegue fazer uma bolsa sem toda a tecnologia que se dispõe hoje, porque eu não conseguiria?

Bom, eu obtive a prova definitiva de que eu não seria uma boa dona de casa, nem uma boa costureira, e menos ainda uma boa habitante das cavernas. O resultado vocês vêem agora na forma de um passo-a-passo explicativo:



Capítulo 1 - A linha

Para fins de praticidade de preguiça, vamos supor que você já disponha de uma linha. Se não for o seu caso, faça uso do seu cabelo, dá no mesmo.

Capítulo 2 - A agulha

Então você está completamente isolado, seja espaço ou temporalmente, da civilização, e portante não dispõe de uma agulha de metal adequada para costura. O que fazer?

Primeiramente, pegue um pedaço de madeira e deixe uma ponta afiada usando a ferramenta de sua preferência [pedra, lâmina, dentes, etc]. Como eu estava com preguiça de fazer isso, peguei um palito de dentes. Antes disso eu tentei com um prendedor de roupas quebrado e com um palito de fósforo, mas desisti do prendedor e o palito de fósforo quebrou.

 E quebrei uma das pontas inutilmente

Como vai ser muito difícil transpassar qualquer coisa que seja pela madeira fazendo um furo sem quebrar o palito de vez, uma opção é segurá-lo com uma tesoura [ou dentes, se for o caso] e girá-lo para abrir um sulco circular ao redor do palito.
 Assim mesmo.


  Agora amarre a linha firmemente ali


  E está pronta a sua agulha primitiva.



Capítulo 3: O tecido [ou algo assim]

Como escolher o material adequado para essa desgraça? É bem simples. Ele deve apenas atender aos seguintes requisitos:

- Ser o primeiro material que você encontrar na sua frente
- Não ser fibra de vidro
- Não ser folhas de urtiga
- Ser de graça
- Não tentar te matar


Esse deve servir.

Tendo encontrado o material adequado, vamos à construção do estojo/bolsa:


Capítulo 4: a confecção:

Coloque duas camadas do tecido/pele/o que for previamente cortado paralelamente, atravesse a agulha pelos dois numa das pontas, dê um nó cego e vá atravessando a agulha em zigue-zague ao longo das duas camadas de tecido.

 Ao chegar ao final da lateral, deixe a ponta solta, corte a linha, faça outro furo, dê outro nó cego e repita o procedimento até o fim da nova lateral.

 Continue com isso até que fique assim.

Agora vire do avesso essa tralha aí

 E puxe a ponta solta de cada linha lateral, amontoando o tecido [ou equivalente]. Dê um nó cego como achar que dá certo pra manter esse bolo amarrotado aí.

 Corte o que sobrou da linha.

Pronto, você tem um chapéu. Ou sei lá. Mas ainda não é esse o objetivo.

 Do avesso ele deve estar mais ou menos assim. Des-desvire ele pra ficar do lado certo.



Pra fazer a alça/fecho, rasgue duas tiras de tecido, faça um buraco no seu proto-estojo. Uma boa maneira de atravessar a tira nela é fazer um buraco com a tesoura, prender a ponta da tira na ponta da tesoura e puxar pra dentro.  Em seguida, enóie bem [já falei pra vocês como eu gosto de neologismos?].

Faça isso também do outro lado, jogue suas tralhas dentro e amarre.

Está pronto o estojo.


Adendo: Método alternativo

Pegue um tecido quadrado ou retangular qualquer e jogue suas tralhas no centro dele

Dobre duas pontas pra cima .

 Segure as duas pontas restantes e amarre-as.

Aí está. O resultado é basicamente o mesmo, só que sem todo aquele trabalho desnecessário e sem a emoção do processo.


Por hoje é isso, pessoal. Ainda estou tentando me conformar com o fato de ter perdido tempo fazendo um dos tutoriais mais WTF que já criei até o momento. Espero que tenham gostado desse desastre Ameliático.






Caso você tenha gostado dessa vergonha, poderá se interessar também pelos seguintes posts da extraordinária saga SPMDUJQGAEM, mais citada como "Sou Pobre Mas Dou Um Jeito Que Geralmente Acaba Em Merda":
 
Construa seu próprio ar-condicionado gastando pouco
Consertando uma caidera com fita crepe
Adaptador para adaptadores usando adaptadores
Vencendo o problema da geladeira lotada
Gás explosivo de cocô
Antena receptora de sinal de internet wireless feita com uma lata
Carne sintética
Transforme um pacote de balas num baleiro
Reconstruir sabão
Banho Portátil
Faça palhetas personalizadas

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Apito de patos

Enfim alguém captou a idéia do projeto e criou um tutorial exclusivo para o PERAI! É com grande prazer que compartilho com vocês esse fantástico tutorial projetado, ilustrado, revisado e enviado pelo Diego!



[Por que ninguém me ensinou isso quando eu estava na escola?] 


É isso aí, pessoal, divirtam-se zoando na escola e não se esqueçam de criar e enviar seus próprios tutoriais para perai23@hotmail.com

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Como fazer um filme trash

Como todos sabem, a Índia é o maior produtor de filmes do mundo. Pois bem, você que gosta de cinema, chegou a hora de aprender com os grandes e poder criar seus próprios filmes! Assista com atenção cada um dos vídeos abaixo, eles são um resumo de alta qualidade contendo tudo o que é necessário para um filme de grande fama e prestígio. Deleitem-se com essas obras-primas dos efeitos especiais, tenho certeza de que vocês nunca viram e nem verão algo tão extraordinário quanto esses filmes:


Calma, crianças, esse foi só o começo. Apreciem essa belezinha aqui:


E pra deixar vocês de boca aberta com a qualidade incomparável em que a tecnologia atual permite produzir efeitos especiais, prestigiem essa fantástica obra Terminator+Matrix+Harry Potter e a Câmara Secreta+Duro de Matar 4.0, isso mesmo, tudo em um! E o melhor: com cenas especialmente projetadas para ser exibido em 3D proporcionando uma experiência emocionante e inesquecível:


E se vocês querem algo específico sobre como produzir um magnânimo filme de super heróis, sigam à risca os detalhes presentes nesse vídeo:

[O áudio foi removido por causa dos inimigos públicos número 1, vocês sabem, os agentes dos direitos autorais]

Mas se você quer não apenas um filme sobre super-heróis, mas um musical sobre super-heróis, com danças sincronizadas, cenas de lutas com efeitos especias, e um romance entre personagens de empresas concorrentes [Marvel x DC], não deixe de conferir essa espetacular mostra do maior cinema do mundo:

Here comes the indian superman! << você vai ter que clicar e ser redirecionado ao Youtube, porque esse vídeo está com incorporação bloqueada e não dá pra postar direto no blog.


E de bônus, como produzir uma cena de luta com um alto padrão de excelência:

 [desviar de facas é para os fracos, os bons as seguram com a boca]



Adendo: Não poderia deixar de postar aqui essa grande cena de um outro conceituado filme enviado pelo Litrydow:

 [caralho, que porra é essa?]


Espero que tenham apreciado o espetáculo cinematográfico do dia!

Como sobreviver ao ataque de um avestruz

Tutorial enviado pela Ana.


Um ataque de um avestruz é algo saído do Parque dos Dinossauros. Como aqueles velociraptors, os avestruzes são rápidos - podem chegar a 72 km/h - e têm unhas afiadas em cada pé, capazes de causar feridas profundas com um chute. Ao contrário do velociraptor fictício, o avestruz é real, chega a quase 3 m de altura e mais de 150 kg de peso. A melhor defesa é ficar a mais de 50-100 metros deles. Mas se ficar cara-a-cara com uma destas aves (e acredite, elas não são tímidas), siga estas dicas.  





1- Vá para um local seguro. Se estiver caminhando ou trabalhando próximo de avestruzes, você deve sempre saber o que há em volta e qual local é seguro. Lembre-se que não vai ser capaz de fugir do avestruz, mas se tiver uma boa dianteira pode chegar a um local seguro antes dele te pegar. Vá para um edifício, um carro, cerca alta, ou suba em uma árvore (avestruzes são aves que não voam). Na natureza, entre em uma moita de espinhos se precisar; você vai se arranhar, mas o avestruz não vai lhe perseguir.
.
2- Coloque algo entre você e o avestruz. Se não conseguir chegar a um local seguro, pegue uma vara comprida e segure-a a sua frente. Como provavelmente não vai ter tempo de encontrar algo se for atacado, o melhor é carregar o objeto com você se houver chance de ataque de avestruzes. Um galho forte com forquilha na ponta ou um ancinho são bons, pois pode segurar o lado mais largo perto do pescoço ou peito do avestruz. Uma vassoura ou gancho podem funcionar com avestruzes cativos. Um galho de uma árvore com espinhos é muito eficiente em manter o avestruz longe. O objeto deve ser forte o bastante para impedir que as pernas do animal lhe alcancem.

*Manter o avestruz longe funciona bem em situações em que o avestruz é cativo e outras pessoas (preferencialmente quatro para avestruzes grandes) possam segurar a ave pelo lado, ou melhor chegar por trás e dominá-la colocando um capuz sobre seu pescoço e dobrando-o até o chão para que não chute.
* Se sua estiver em risco e tiver uma vara resistente, um golpe seco no pescoço normalmente o quebra e mata a ave. Um golpe de machadinha no pescoço também mata o animal, mas isto deve ser usado somente como último recurso.

3- Finja de morto. Em 1918, o presidente Theodore Roosevelt escreveu na revista The Atlantic: "Se, ao ser atacado por um avestruz, o homem ficar ereto, ele está em grande perigo. Mas com o simples recurso de deitar, ele escapa do perigo." A experiência de criadores de avestruzes, naturalistas e aventureiros confirmaram esta observação. Os avestruzes chutam para frente e para baixo, e a chance de ferimento é muito menor se ficar deitado de bruços no chão e proteger cabeça e pescoço com os braços. Suas costas ainda estarão expostas, mas é muito menos arriscado que um golpe na frente. O avestruz também não consegue chutar com eficiência objetos no chão, e eventualmente vai perder o interesse se você se fingir de morto. A ave provavelmente ainda vai ficar em cima de você - isto já foi descrito como dançando sobre você por pessoas que passaram pela experiência - e pode até sentar, mas provavelmente não vai lhe partir ao meio se fizer este equivalente de enterrar a cabeça na areia.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Como fazer um cosplay

Cosplay: abreviação de "costume player” (costume = roupa ou fantasia / play= jogar ou atuar) Trata-se da prática de construir figurinos baseados em personagens de mídias como livros, desenhos animados, mangás, quadrinhos animes, filmes e seriados.

Surgiu nos EUA em convenções de quadrinhos na década de 70, quando fizeram uma promoção onde às pessoas com fantasias de Super-heróis entrariam de graça. Com o passar do tempo se espalhou por todos os tipos de convenções envolvendo series ou personagens, principalmente as de "Jornada nas estrelas"Star Trek e "Guerra nas estrelas"Star Wars. Chagou até a Comiket, famosa convenção realizada há anos no Japão aonde o termo se popularizou, se tornando mais comum em eventos relacionados cultura pop japonesa em geral.

  Também se caracteriza pelo DIY (Do it yourself - faça você mesmo): o futuro cosplayer (palavra utilizada para designar a pessoa que pratica o cosplay) providencia os materiais para a confecção (alguns mandam determinadas peças a artesãos ou costureiras, ou fazem seus cosplays inteiramente em "Cosplay Stores" - lojas especializadas em confecção de cosplays, com "Cosplay Makers" nome dado aos profissionais que especializados na criação de cosplay), prepara os materiais de referência, monta a apresentação (caso haja), enfim, trabalha a interpretação, o figurino e às vezes até o cenário

 Passos
  1. Escolhendo um cosplay:
    1. Aqui você encontra como fazer seu cosplay passa a passo.
    2. Faça uma lista dos personagens que você mais lhe interessa. Independente de conhecer a história ou não, ser homem ou mulher, ou não ter uma aparência muito parecida com você, seja de livro, quadrinhos, mangá, anime, jogo, filme, série... Simplesmente escreva os nomes.
    3. Agora você faça a seleção, os critérios você decide. Se ele for fisicamente parecido com você ficará mais fácil, pois você não terá que se preocupar com perucas, altura, cor... O que não te impede de fazer um personagem que seja totalmente diferente de você.
    4. Caso seja seu primeiro cosplay provavelmente optará pelo critério "valor", é bom que escolha um cosplay simples, para não gastar de mais até adquirir experiência na escolha dos materiais, locais ou opções de compra.
  2. Trabalhando no personagem:
    1. Escolhido o personagem, parta para a pesquisa. Muitas pessoas definem cosplay como "se fantasiar de um personagem", mas na verdade a prática vai mais além. Por isso é necessário que você conheça bem o seu personagem; isso não significa que você não possa escolher um ANTES de conhecê-lo, mas será necessário estudá-lo.
    2. Leia e releia os mangás ou HQ's da personagem que você escolheu, conheça seus pontos fracos, suas habilidades, procure entender suas reações e seu psicológico.
    3. Faça uma coleção de imagens; poses de vários ângulos, em situações diversas, os principais golpes, a forma de andar, de falar, ou algum "tique" que ele tenha.
    4. Decore frases de efeito, nomes de golpes ou bordões.
    5. Se seu personagem foi adaptado para o cinema: alugue o filme, se o mangá virou anime: acompanhe, se os quadrinhos viraram desenho animado: assista. Faça uma busca por qualquer versão do seu personagem, você não faz idéia de quanta informação você pode obter para enriquecer seu cos. Mas tenha uma coisa em mente: não misture, se você vai fazer o cosplay do filme, seja fiel ao filme, o mesmo com o mangá, por exemplo, se é a versão do mangá faça como no mangá. A busca por versões diferentes servirá apenas como referência.
    6. Busque outras pessoas que já tenham feito o mesmo cosplay. Vai ser difícil você escolher um que nunca tenha sido feito. Aqui serve o mesmo que foi dito sobre a busca por diferentes versões; não copie, busque referências.

Dicas

  • Lembre-se de que você terá que levar tudo para uma costureira fazer e nem sempre ela conhece o anime, mas com uma boa figura (lembra do "banco de imagens" que você criou?) a costureira poderá lhe indicar qual o melhor tecido para dar aquele efeito e saberá como fazer a roupa. Mas não se esqueça de explicar detalhadamente o que você quer e fique SEMPRE por perto para tirar as eventuais dúvidas que surgirão.
  • Muitas vezes, você pode até encontrar as peças de roupa necessárias para o seu cosplay dentro de casa, sem precisar gastar muita coisa.
  • Outras vezes, um detalhe de um cosplay pode ser usado em outro, como um sapato, uma luva, um chapéu... ou com pequenas adaptações e reparos como mudar a cor, cortar, colar, costurar, coisas simples que você mesmo pode fazer sem precisar dos serviços de um profissional.
  • Para quem está não conhece bem, é comum que o cosplay pareça uma diversão estranha... ou de gente que se veste de personagens pra fugir da realidade. Longe disso: os cosplayers não confundem realidade com fantasia e sabem onde e quando vestir seus cosplays, já que há espaço apropriado em convenções e eventos para isso. São pessoas normais que trabalham ou estudam... mas o que os diferencia é que não se deixam levar pela rotina.
  • Afinal, em alguns lugares, em alguns dias, por algumas horas... eles podem se transformar e fazer com que seus heróis caminhem entre nós.



    quinta-feira, 6 de outubro de 2011

    quarta-feira, 5 de outubro de 2011

    Guia Prático Para Matar Aula


    1- Não vá à escola:

    Você pode pensar: mas isso é óbvio sua mula! Sim é obvio, mas vamos começar do começo e da maneira correta.

    Portanto se você pretende matar aula, foco em não ir à aula, claro. Dores e indisposição são boas pedidas para escapar do colégio e ficar no conforto de sua casa. Aliás, se seu responsável comprar a sua “atuação de doente” é bem provável que além de não ir à aula você seja paparicado. É de longe a melhor e mais segura opção.

    O ponto negativo fica por conta da alta porcentagem de falhabilidade desta tática e do tempo necessário entre uma tentativa e outra, uma vez que seu responsável não irá acreditar numa crise sem precedentes de diarréia que ataca a pessoa diariamente somente entre as 6 e as 7:30 da manhã, sumindo logo em seguida.

    Na minha história, como sou um cara que gosta de adrenalina e emoção, sequer cogitei essa hipótese e parti direto para o item 2 do nosso Guia.

    2- Não entre na escola:

    Se a história da dor de cabeça antes da aula, da tosse forçada, do estomago embrulhado ou de um eminente piriri nervoso não foram suficientes para convencer a chefia de que você não estava apto a freqüentar a escola naquele dia não se desespere. Há a opção de não entrar na escola. Simples né. Essa é de longe a melhor opção para matar aula, com maior porcentagem de sucesso e mais simples.

    Caso você vá a pé ou sozinho você não precisa nem se dar ao luxo de ir até a porta da escola. É só combinar de se encontrar em um local com seus comparsas e já era. Agora caso você não tenha escapatória e precise ir até a porta da escola, muito cuidado. Caso sua escola tenha porteiros ou fiscais nos portões de entrada não fique dando pinta por lá, seja rápido, saia pela tangente, se misture às outras pessoas na rua e seja discreto. Uma boa opção é, caso seu colégio permita ao aluno entrar no segundo horário, usar este recurso a seu favor. Dê uma atrasada para sair de casa, tente naturalmente chegar atrasado e perder a entrada no primeiro horário. Caso não dê certo, vá na cara de pau mesmo e não entre no primeiro horário. Novamente, caso haja fiscais, fique longe ou invente uma boa desculpe. Nessas horas é preciso um pouco de habilidade. Mas isso não há de ser problema.

    Eu me utilizei deste subterfúgio em minha épica empreitada. Deixei para entrar no segundo horário e assim que o portão se fechou eu já estava bolando, em parceria com o Cabeção e com o Birto, meus colegas, o que fazer fora da escola.

    Se mesmo assim você não conseguiu escapar não se desespere, você é um pouco lerdo mas há ainda uma última chance.

    3-Fuja da Escola:

    Muito bem, nesse ponto você não conseguiu enganar que estava doente, nem conseguiu ficar de fora e teve que entrar na escola. Mas tu és muito fraco mesmo hein.

    Como em todas as situações da vida, os mais desesperados arriscam mais. E isso é o que te sobrou, caso você ainda queira passar o dia longe do colégio.

    Veja bem, fugir é complexo e requer não só malandragem para burlar a fiscalização como também inteligência para bolar um plano que funcione, o que vai ser complicado, pois você não foi esperto o suficiente para não entrar na escola e invariavelmente certa aptidão física, pois fugas escolares envolvem no mínimo uns piques de 150 a 300 metros, sem contar a possibilidade de pulos, saltos, equilíbrio em muros e escaladas. É bom estar preparado.

    As chances de sucesso não são muito elevadas, mas o maior problema dessa opção não é nem o caso de insucesso em si, mas sim ser pego no flagrante ato de tentativa de fuga, que pode render um baita problema a você. Seja cauteloso, não coloque sua integridade em risco meu jovem, você tem altas chances de foder legal.

    4- Aonde Ir:

    Oras aonde ir! Você é que sabe. Vá pra um shopping jogar fliperama, vá ao cinema assistir um filme, vá andar a toa pelas ruas da cidade. Na verdade esse tópico devia se chamar aonde NÃO ir, pois é aqui que o bicho pega. É importante que todo bom matador de aula tenha em mente a rotina de seus pais e parentes mais velhos que podem ser cagüetas em potencial. Sim meus amiguinhos, Murphy costuma não perdoar aqueles que lhe dão brecha para agir. Tenha plena consciência de que se você ficar dando bandeira por ai, merda irá acontecer. A única dica que posso dar é: prefira locais fechados e que somente na mais remota e improvável hipótese seria freqüentado por conhecidos naquela hora.

    Foi aqui que eu falhei miseravelmente. Até hoje eu não acredito como fui convencido a matar aula do lado de casa.

    Mas veja bem, como frisei no parágrafo acima Murphy não perdoa quem dá bobeira. Porém o argumento que eu utilizei me pareceu sensato naquele momento. Meus pais sempre saiam cedo de casa. Jamais estariam lá por volta das 8 horas. Eles nunca saiam de casa nesse horário e eles sempre saiam de carro. A única coisa que podia dar errado seria eu passar na porta de casa no momento em que eles estivessem saindo.

    Óbvio que isso não iria acontecer. Probabilidades mínimas.

    E lá fui eu, todo pimpão, pra casa do meu colega.

    Adivinhem o que aconteceu quando eu estava passando na porta de casa?

    PUTAQUEOPARIU Mano! É muita sacanagem comigo, Eu sou um cagado. Meus pais estavam tirando o carro da garagem. Ahh Murphy, vai se fudê!

    5- Se for pego não corra:

    Meu jovem, seja inteligente e aprenda com o erro dos outros, não espere até você se ferrar para ter que aprender. Caso seja pego cabulando aula por ai não corra. Tenha maturidade para aceitar que deu merda e que você vai levar uma carcada bem dada. Principalmente se quem te viu está de carro e você está a pé.

    Pense numa cena ridícula (que até hoje me arranca risadas incontroláveis), de um jovem correndo frenética e desesperadamente, como se não houvesse amanhã, com a mochila batendo em sua bunda, enquanto seus pais se aproximam dele lentamente de carro. Fernandes e Birto seus FDP, péssimo conselho vocês me deram de sair correndo e mais burro ainda fui eu quando aceitei essa sugestão.

    Sério pessoal, não corra. Além de inútil é ridículo e só fará com que seus amigos dêem mais risada ainda de você e da situação.

    6- Não perca a pose:

    Ok. Deu merda, você foi pego e agora está cara a cara com seu(s) pai(s). Mantenha a postura. Invente um motivo qualquer para ter matado aula, como se não fosse nada demais, como se não ter ido a aula fosse algo normal e que essa decisão dependesse somente de você.

    Caso se mostre necessário, seja até um pouco arrogante, tipo: “o assunto da aula de hoje não me interessava, pois já o domino por completo”. Seja firme. Você não matou aula porque é um moleque folgado e inconseqüente. Nããão. Você é jovem inteligente que não viu necessidade de se submeter a um processo educacional maçante para aprender um conteúdo que já domina ou que não representa qualquer interesse pra você.

    Mas tem que ser assim, bem na cara de pau e com confiança. Se gaguejar já era. Castigo na certa.

    Eu, o espertalhão, todo ofegante depois da arrancada que deixaria Usein Bolt com inveja, agi de maneira mais serena possível: “o que? eu matando aula? a sim, é que a matéria de hoje eu já tava sabendo e resolvi passar na casa do Birto, aquele FDP que tá lá atrás junto com o Fernandes rindo de mim, pra ver outras matérias, jogar um vídeo-game. Melhor que vagabundear na rua né?”

    Impecável! A frieza de um profissional. :P

    7- Aproveite:

    Caso você seja pego ou não, o que é certo é que nesse dia você não mais voltará à escola.

    Portanto mesmo que você tenha feito merda e se dado mal como foi o meu caso, ou tenha logrado êxito em sua tentativa de matar aula, aproveite.

    Divirta-se com seus amigos, dê risada, principalmente depois de uma situação como a minha, brinque e faça valer todo o esforço empenhado nessa missão para estar ali, desfrutando desses momentos.

    Honre o espírito da Seção da Tarde e de Curtindo a Vida Adoidado e se esbalde nesse dia livre.

    Seja feliz, por que amanhã você vai ter que ir à aula.

    A não ser que você goste de fortes emoções e queira passar por tudo isso de novo. Ai são outros quinhentos.

    *ATENÇÃO: este texto é exclusivamente fantasioso e eu só o escrevi para contar a vocês a minha bisonha tentativa de matar aula. Eu não estou sugerindo, apoiando ou incentivando os nossos jovens mancebos a fugir da escola. Este é, ou tenta ser pelo menos, um texto de humor. Se você for matar aula, faça-o por sua própria conta e risco. Se der merda não venha me culpar. Caso você não tenha percebido eu já me fodi demais sozinho e não quero mais encheção de saco por causa disso.

    Fonte: www.obrejal.com

    SUPREMA EXPLOSÃO DE CHOCOLATE

    A Imagem é auto-explicativa
    Isso deve ser Mágico.

    Como Morrer! 2#


    Seppuku!

    Seppuku (coloquialmente hara-kiri "barriga de corte") é um método ritual japonês de suicídio, praticado principalmente na era medieval, embora alguns casos isolados aparecem nos tempos modernos. Por exemplo, Yukio Mishima cometeu seppuku em 1970 após uma fracassada de golpe de Estado destinado a restaurar o poder total ao imperador japonês.


    Diferentemente de outros métodos de suicídio, este foi considerado como uma forma de preservar a honra de alguém. O ritual faz parte do bushido, o código do samurai.


    Era realizada originalmente exclusivamente por um indivíduo, que era um método extremamente doloroso de morrer. Em vestes cerimoniais, com a sua espada colocada na frente dele e, por vezes, sentado sobre um pano especial, o guerreiro se preparava para a morte escrevendo um poema de morte. O samurai abriria seu kimono , empunhava a sua wakizashi (espada curta), e perfurava seu abdômen , fazendo primeiro um corte à esquerda, depois para a direita e depois um ligeiro corte para cima. 


    Facilitando os passos,

    1º - Faça um Poema
    2º - Pegue sua Mini-Katana

    3º - Aponte para seu abdômen
    4º - Enfie-a no seu abdômen 
    5º : Siga as Setas:                                              
                                     seta                               
    seta
      




    E Morra :D

    FIM


    Para o Como Morrer 3# vou abrir uma votação ai vocês escolhem uma e tá feito! :D

    segunda-feira, 3 de outubro de 2011

    Como identificar plantas comestíveis

    Quem mora sozinho e não tem um emprego sabe que às vezes no final do mês a coisa fica tensa. Eu mesma já cheguei a sair na rua com uma sacolinha catando pinhão* pra preparar de janta em opção ao sagrado e infernal Miojo nosso de cada dia. Uma coisa que andei reparando nos últimos meses é que, além das tradicionais Araucaria angustifolia [árvore que gera o pinhão] que são encontradas por toda parte em Curitiba, as ruas estão cheias de árvores frutíferas, tanto na avenida quanto mais pra dentro do bairro. Esses dias me deparei com uma pequena árvore carregada de amoras. Antes de me arriscar a comer algo venenoso, voltei pra casa e estudei as várias sub-espécies de Morus. Fiquei contrariada com o fato de a amostra de folha que recolhi se assemelhar muito mais com uma Cannabis sativa do que uma Morus nigra[que eu achei que fosse pela cor da fruta], mas acabei identificando a espécie como uma Morus australis. Enquanto estudava, encontrei esse artigo que pode ser muito útil à todos.

    *Crianças, não coloquem pinhão no microondas. É SÉRIO, NÃO FAÇAM ISSO. 




     

     

    Como Testar se uma Planta é Comestível

      
    Épocas drásticas pedem medidas drásticas. Se você um dia ficar perdido no mato por muitos dias sem comida, você vai ter que achar um meio de se alimentar. Se estiver preparado e conhecer a área, você não vai ter problemas em encontar plantas comestíveis, mas no pior cenário, no qual você não vai conseguir saber se uma planta é segura, siga estas regras para testar a planta.

    Passos

    1. Evite ter que usar este artigo planejando. Algumas plantas são letais, e mesmo ao seguir estas regras com perfeição, sempre existe uma chance de que uma planta lhe deixe mal. Prepare-se para as saídas de campo aprendendo sobre a fauna e a flora local, e leve um livro de taxonomia para identificar plantas. Mesmo se não estiver preparado e não puder encontrar comida segura lembre-se que dependendo so seu nível de atividade, o corpo humano pode passar dias sem comida, e é melhor estar com fome do que envenenado.
    2. Encontre uma planta que exista em abundância. Você não quer ter que testar a planta se não existir o bastante para comer.
    3. Não beba ou coma nada exceto água pura por oito horas antes do teste. Se tiver que usar este método, este passo é inevitável.
    4. Separe a planta em partes. Algumas plantas têm partes comestíveis e partes venenosas. Para testar se a planta é comestível, você na verdade só quer testar se uma parte (folha, raiz ou caule) é comestível.
    5. Descubra se a planta tem veneno de contato. Uma planta deste tipo causa irritação só de encostar na pele. Esfregue a parte da planta no interior (o lado mais sensível) do cotovelo ou pulso. Esmague a planta, de modo a deixar a seiva tocar a pele, e deixe ali por 15 minutos. Se o local se alterar nas próximas 8 horas, não continue o teste com esta parte da planta.
    6. Prepare uma pequena porção da planta. Algumas plantas só são venenosas cruas, e é uma boa idéia cozinhar a planta que está testando, se isto for possível. Se não puder cozinhar a planta, ou prever que não será possível cozinhá-la no futuro, teste ela crua.
    7. Segure um pedaço pequeno da parte cozida contra um lábio por 3 minutos. Não coloque dentro da boca. Se sentir alguma reação, uma queimação ou coceira, pare os testes.
    8. Coloque outra porção na língua. Segure na língua sem mastigar por 15 minutos. Se sentir algo, pare os testes.
    9. Mastigue a planta e segure-a na boca por 15 minutos. Mastigue bem, e não engula. Pare os testes se sentir algo.
    10. Engula.
    11. Espere oito horas. Não coma ou beba nada durante este período exceto água pura. Se se sentir mal, enjoado, provoque vômito imediatamente, e beba bastante água. Se tiver carvão ativo, tome ele junto com a água. Pare os testes se tiver qualquer reação adversa.
    12. Coma 1/4 de xícara da mesma planta preparada do mesmo modo. É importante usar a mesma parte da mesma planta, e preparar do mesmo modo que usou na amostra inicial.
    13. Espere 8 horas. Não ingira nada exceto água pura. Provoque vômito imediatamente se se sentir mal. Se nenhuma reação ocorrer, você pode considerar somente que aquela parte da planta é comestível, e só se preparada do jeito que usou no teste.
    14. Comece um novo teste se a parte escolhida falhou.
      • Se a primeira planta tiver falhado já no teste de contato, você pode imediatamente testar uma outra planta no seu outro braço, ou atrás do joelho.
      • Se a planta causou uma reação antes de ser engolida, espere até que os efeitos tenham passado antes de testar outra planta.
      • Se a reação aconteceu depois de ingerir, espere até que os sintomas tenham passado.
      • Apesar de poder haver outras partes da mesma planta que sejam comestíveis, é preferível testar outra planta do que continuar na mesma.

    Método Alternativo

    Se estiver em uma situação na qual tenha acesso a outras fontes de comida (segura), você pode incorporar este teste na sua dieta gradualmente, separando-o em 3 estágios, e usando suas 8 horas de sono como as 8 horas de preparação para o teste. Você só deve tentar se estiver em uma situação de sobrevivência (ou seja, sua comida está acabando, e você precisa testar outra fonte de alimento) ou se não conseguir encontrar informações para um tipo de planta e está disposto a correr os riscos (envenenamento e talvez morte) envolvidos.
    1. Acorde e faça o teste de contato. Após 8 horas, faça uma refeição normal (não da planta sob teste).
    2. Na próxima manhã, complete o teste engolindo um pequeno pedaço. Após oito horas, se você estiver vivo e bem, coma uma refeição normal novamente.
    3. Coma a amostra completa (1/4 de xícara) da planta na terceira manhã. Após oito horas, celebre a adição de uma nova planta comestível no seu cardápio selvagem comendo uma boa refeição.
    4. Não desrespeite os outros passos, as dicas e os avisos; este método alternativo serve somente para evitar as 24 horas de jejum, e permite que você teste novas plantas sem passar fome por mais de 16 horas por dia, e somente 8 horas no dia final, se 1/4 de xícara desta comida puder lhe alimentar.

    Dicas

    • As regras deste artigo, especialmente nos Avisos, pode deixar de fora algumas plantas comestíveis, mas os avisos estão ali para lhe ajudar a evitar as plantas venenosas mais comuns.
    • Frutinhas agregadas como a amora e a framboesa sempre são seguras para comer (apesar de que, nos lugares em que elas são consideradas pragas, pode haver pesticida nelas).
    • Sempre cozinhe as partes subterrâneas de plantas, para matar bactérias e fungos.
    • Descasque frutas tropicais maduras e as coma cruas. Se tiver que comer uma fruta verde, cozinhe antes. Siga todos os outros testes com estas frutas a não ser que saiba que ela é comestível.

    Avisos

    • Em geral, evite plantas espinhosas. Se uma planta tiver as frutinhas agregadas, estas são seguras.
    • Evite cogumelos e outros fungos. Existem muitos fungos comestíveis, mas a maioria é letal, e se não for um conhecedor de fungos, é muito difícil dizer qual é qual mesmo depois de ter testado.
    • Evite plantas com folhas lustrosas.
    • Evite plantas com frutinhas amarelas ou brancas.
    • Evite plantas com flores no formato de guarda-chuva.
    • Evite plantas com seiva leitosa.
    • Não presuma que uma planta que é comestível cozida é comestível crua.
    • Não presuma que uma planta é comestível só porque você viu animais comendo ela.
    • Após ter determinado que uma planta é comestível, tome cuidado para colher sempre a mesma planta. Várias plantas são parecidas.
    • Testar plantas pode ser perigoso. Só faça isto se estiver em uma situação de emergência.
     

    domingo, 2 de outubro de 2011

    God Mod WINDOWS7

    Faça uma pasta
    Coloque o nome dela de
    : GodMode.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C}


    Veja que maneiro:


















    Só não falo mais por que vira Spoil '-'